Boca Maldita - 663

Projeto Memória Palhocense: a banca da Praça Sete de Setembro

Um leitor da coluna me alertou para uma coisa que eu não havia percebido: a Praça Sete de Setembro não possui mais a sua tradicional banca de revistas! Com isso, o palhocense fica ainda mais refém da internet e suas famigeradas fake news, pois não tem mais acesso às informações de qualidade trazidas pelos jornais impressos de outras regiões do país, como a Folha de São Paulo, O Estadão, Jornal do Brasil... E as revistas semanais, como Veja, Época, Isto É e uma infinidade de outras boas publicações temáticas impressas no país. 
A banca de revistas da Praça sempre foi o ponto de encontro de várias gerações, desde os anos 1960, quando o saudoso seu Zezão abriu uma banca de revistas na rua de acesso ao estádio do Guarani. Mais tarde, já na praça, a banca de revistas pertenceu à Eleonora Silveira de Freitas, filha do saudoso Orildo Silveira. Depois pertenceu ao Coelho, que repassou o ponto no final dos anos 1980 para seu Luiz Carlos Vieira, que tocou o negócio cultural por uma década; entre outros proprietários, que traziam de Florianópolis os principais jornais e revistas do país, assim como gibis, fotonovelas e os famosos álbuns de figurinhas.
Graças a Deus, o jornal Palavra Palhocense vai continuar trazendo gratuitamente e semanalmente as notícias de Palhoça, na sua versão impressa, através dos seus mais de 700 pontos de distribuição, trabalho esse que esperamos poder continuar fazendo por muitos e muitos anos! 

 

 

 

Fake invitation

O encontro marcado através de um grupo do WhatsApp, entre o coronel Ivon de Souza (PSL) e o vereador do PSB Edmilson Cruz, agendado para acontecer na sessão de segunda-feira (29) na Câmara, acabou em nada. Não foi apresentado o vídeo na TV Câmara, como Edmilson prometeu, e nem o coronel Ivon usou a tribuna para explicar o dito vídeo da eleição de 2012. Na verdade, o que aconteceu é que Cruz fez um convite fake e o coronel acreditou, indo até a Câmara, onde recebeu “beijinhos” do vereador, para aumentar ainda mais a sua indignação! 
Na sessão de terça-feira (30), sem beijinhos, Edmilson desceu o sarrafo em Ivon na tribuna da Câmara e só não criticou mais porque o microfone, inexplicavelmente, falhou!
Tenho dito: isso ainda vai dá “cosa”! 

Falta de transporte na saúde: só chamando o Meirelles
Dona Sileide Maria de Souza, 58 anos, moradora do Caminho Novo, tem passado enorme sacrifício para completar 10 sessões de fisioterapia, às quais deve ser submetida, depois que foi atropelada e fraturou o fêmur e a patela. Por recomendação médica, Sileide foi encaminhada para o posto de saúde do Madri, onde deveria fazer as sessões de fisioterapia. Mas fazer como, se o serviço de transporte da Secretaria Municipal de Saúde não funciona, ou funciona mal e porcamente? 
Ela conta que tem dias que o transporte a leva até o Madri, mas depois para voltar para casa o transporte não aparece, tendo acontecido de esperar por horas. “Na última sexta-feira (26), fiquei esperando duas horas no posto para que me levassem para casa. Liguei pra lá e eles me levaram de carro. Na segunda feira (29), o transporte não apareceu e eu não fiz a fisioterapia”, reclama.
Para resolver esse grave problema da saúde de Palhoça, só mesmo se o prefeito Camilo Martins chamasse o Meirelles, pois a ex-secretária Ana Paula Heiderscheidt, tampouco o atual e eterno secretário de Saúde, Rosiney Horácio, conseguiram resolver até agora! 

Mas nem tudo está perdido

Foi aprovado na sessão de terça-feira (30), na Câmara de Vereadores de Palhoça, um Projeto de Lei de autoria do Executivo, autorizando a Prefeitura a contratar operação de crédito externo junto ao Fonplata - Fondo Financiero de Desarollo de La Cuenca Del Plata, com garantia da União, no valor de até US$ 20 milhões.
De acordo com o projeto, os dólares serão usados para investir em drenagem e pavimentação de vias municipais e a ampliação e implantação do Sistema de Abastecimento de Água e Sistema de Esgotamento Sanitário da Região da Baixada do Maciambu.
O que não deixa de ser algo inédito, pois um financiamento que beneficie a região Sul em Palhoça é novidade na nossa administração pública!

 

Atenção, Vigilância Sanitária

Um morador do bairro São Sebastião denuncia que um galpão ao lado de sua casa foi alugado para, supostamente, guardar equipamentos de escola de samba, só que, segundo ele,  vem sendo usado para fazer reciclagem de lixo, o que daria para notar quando os caminhões estacionam para descarregar e o chorume fica escorrendo pela rampa. Ele diz que o cheiro é insuportável, além da grande quantidade de moscas que tem invadido o local, o que o tem impedido, inclusive, de trabalhar. O morador pede a intervenção da Vigilância Sanitária do município. 
Com a palavra e a ação, a nossa Vigilância Sanitária. 

O que Dizem e Eu Não Afirmo...
QUE o coronel Ivon deixa o PSL se o governador Moisés chamar para assumir secretarias deputados eleitos pelo MDB. Será que o MDB apoiou o governador do PSL de graça?!?!
QUE o proprietário daquela empresa que comprou a Vita Construções, que acabou dando golpe em muita gente aqui de Palhoça, é um dos empresários envolvidos no episódio em Juiz de Fora, Minas Gerais, quando aconteceu intenso tiroteio entre policiais de São Paulo, que faziam a segurança do dito cujo, e policiais de Minas, numa suposta transação financeira ilegal.
QUE mal terminou uma campanha eleitoral e, nas redes sociais, já começou outra. O exemplo é o grupo no WhatsApp: IVON/Pré-candidato 2020! Ivon sai na frente, aproveitando os ventos do furacão Bolsonaro, que andou passando também por Palhoça! Bastar saber se esses ventos vão continuar soprando até 2020!



Publicado em 01/11/2018 - por Joao Jose da Silva

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg