Boca Maldita - Edição 629

A esquina das esbarradas

E assim começou mais uma semana na rua Pedro Álvares Cabral, esquina com a rua Olavo Bilac, no bairro Jardim Eldorado. Mais um acidente, que, com a graça de Deus, desta vez, não teve vítimas. Qual seria o motivo? Os motoristas são mal educados e se acham no direito de desobedecer qualquer norma de trânsito. Ou não enxergam a sinalização. Ou não conhecem o significado da placa “PARE”. Ou porque acham que podem andar na velocidade que bem entendem. Para ajudar na desgraça, a Prefeitura não possui a “sensibilidade” de trocar de lugar uma lombada existente no local, embora várias reivindicações já tenham sido feitas, inclusive um abaixo- assinado, que deve estar engavetado em algum lugar ou quem sabe, em lugar nenhum. Provavelmente, estão esperando um acidente com vítimas fatais, para que algo eficiente seja feito. Pois é assim que as coisas costumam acontecer: espera-se uma fatalidade para tomarem providências... Não somos um povo acostumado com “prevenção”, muito menos o nosso poder público!

 

Nova Floresta

Na sessão legislativa desta segunda-feira (5), foi mostrado no telão da Câmara o desprezo em que se encontra o loteamento Nova Palhoça. O mato vem tomando conta de tudo, principalmente dos passeios públicos e de áreas de lazer, isso sem falar no depósito de lixo a céu aberto, fruto da irresponsabilidade de uma cambada de sujismundos que fazem das áreas públicas a extensão de suas casas.

 

Em pandarecos

É triste ver o estado lastimável em que se encontram as instalações do ginásio de esportes Caranguejão: fiação elétrica exposta, luminárias caindo do teto, forro despencando, infiltrações e goteiras... muitas goteiras!

Será que a equipe da Secretaria de Esportes da Prefeitura não tem ido no Caranguejão? Os usuários da quadra de esportes pedem para, quando alguém da Prefeitura aparecer por lá, que leve, pelo menos, uns baldes e panos para colocar nas goteiras e para enxugar a quadra!

 

 

O dedo que comove o Brasil

(Por: Pedro Paulo Paulino - poeta popular)

Jornais, rádio, internet
Canais de televisão
A imprensa brasileira
Volta completa atenção
Para um fato aterrador
O dedo de um jogador
Comove toda nação.

Dedo mindinho do pé
Que num momento infeliz
Jogando bola distante
Lá na cidade de Paris
Foi de repente atingido
E o fato então tem sido
Toda a desgraça do país.

Reforma da Previdência
Mil tributos a pagar
Inflação, custo de vida
Que sobe sem parar
Massacre da população
Mas nada chama a atenção
Como o dedo do Neymar.

Que tragédia pra nação
Que comoção e que dor
Toda mídia brasileira
Dirigiu seu refletor
Entre fevereiro e março
Para o quinto metatarso
Do pé desse jogador.

Aqui mesmo em Palhoça
Parece que o mundo ia acabar
Até o julgamento do Camilo
Ninguém mais quis comentar
Então, mais fogo eu atiço
Pois nem as postagens do Nilson
Impactaram como o dedo do Neymar.

 

O que Dizem e Eu Não Afirmo...


QUE pipocam no site da Câmara pedidos de populares para que os vereadores instaurem a CPI da Educação e assim possam saber onde estão sendo aplicados os 25% do orçamento do município, já que a falta de creches e escolas é o que predomina no município. 

QUE Palhoça começou a receber as ilustres visitas dos políticos catarinenses. Nesta semana, quem esteve na Prefeitura foi o senador Paulo Bauer (PSDB), que há anos (dizem quatro) não aparecia por aqui.



Publicado em 08/03/2018 - por Joao Jose da Silva

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.