Boca Maldita - Edição 717

Perguntas que não querem calar


Que o transporte coletivo de Palhoça, oferecido pela empresa Jotur, precisa melhorar, não se tem dúvidas, pois está muito aquém do que a população precisa e merece. Mas quanto à mudança de responsabilidade do transporte coletivo, que hoje é do município e que pode passar para o governo do estado, caso os municípios aprovem a mudança, algumas perguntas ficam no ar:
1 - O estado presta ao município de Palhoça e à região um bom serviço na área de Educação?!
2 - O estado presta a Palhoça e à região um bom serviço na área da Saúde?!
3 - O estado está prestando a Palhoça um bom serviço na área da segurança pública?!
4 - O estado tem se preocupado em ajudar a melhorar a mobilidade urbana de nossa região, como, por exemplo, construindo uma pista exclusiva para ônibus?!
5 - O estado está prestando um bom serviço na área de cidadania, quando, fecha o Sine que funcionava no município?!
Se a resposta foi “sim” para esses itens, acho que poderíamos confiar no governo de Moisés para gerenciar, também, a área de transporte público. Se a resposta foi “não”, acho que estamos entrando na maior furada! Mas julgue você, palhocense, pois eu não me considero o dono da verdade. O dono da verdade parece ser mesmo o “palhocense” Carlos Moisés da Silva. Que, me disseram, nasceu no município de Palhoça, mas que até agora nele não viveu e por ele nada fez! Ou fez?!

 

#ChegadeJotur

É preciso cautela ao convidar os funcionários da Jotur e o coronel Ivon de Souza (PSL) a sentarem-se em torno da mesma mesa. Tanto que já tem funcionário da Jotur circulando em seu carro com o adesivo: “Ivon não!”.
Isso porque, Ivon lançou em suas redes sociais o movimento “#Chega de Jotur”, mostrando algumas mazelas com ônibus da empresa e chamando o povo palhocense para participar da audiência pública, que discutiu o sistema integrado do governo do estado, realizada na Câmara no último dia 25.
O engraçado que Ivon convidou o povo para ir, mas não foi. Mas não faltaram críticas por parte de alguns, entre eles, Alex Pereira, seu ex-fã e, principalmente, dos funcionários da Jotur, que estão com medo de ficar desempregados, caso o sistema seja aprovado.

 

Jean Negão é contra a cobrança da taxa de publicidade

Na sessão do último dia 25, o vereador Jean Negão manifestou-se contrário a alguns dispositivos do Projeto de Lei Complementar 0073/2019, que modifica o Código Tributário Municipal e visa o estabelecimento da cobrança de taxa de publicidade para comércios. O vereador salientou ser contrário à cobrança da taxa, porque entende que a prestação do serviço municipal já é remunerada pela taxa do alvará de funcionamento, não havendo outro motivo para nova cobrança. 
Além desse entendimento, Jean sustenta que o mercado passa por crise financeira e que os empresários e comerciantes não podem ser exigidos em mais esse encargo, uma vez que são eles que ainda sustentam financeiramente os empregos disponíveis no mercado e toda a estrutura política existente, já que os poderes Executivo e Legislativo não geram riqueza para a sociedade, mas tão somente auxiliam na promoção do desenvolvimento.
Na mesma oportunidade, o vereador apresentou a emenda 0001/2019, suprimindo o artigo da lei citada, que visava a regulamentação da cobrança a partir de janeiro de 2020. 

 

Ideia de jerico 

A prova maior que ninguém no governo do estado conhece o município de Palhoça, é a pretensão de construir a base de transbordo do sistema de transporte integrado no bairro Jardim Eldorado. Os ônibus que saíssem dos bairros teriam que ficar nas filas da marginal e no túnel do Jardim Eldorado por horas até conseguir chegar no transbordo e de lá sair para Florianópolis.

 

Os caras do Luciano Hang

Depois do presidente Bolsonaro, o ídolo do empresário Luciano Hang (o Velhinho da Havan) é o prefeito de Palhoça, Camilo Martins. O empresário colocou em suas redes sociais que Camilo é o cara, agradecendo pela agilidade da Prefeitura em liberar, em tempo recorde, a papelada para a construção de uma de suas lojas na cidade, que, segundo ele, vai gerar 200 empregos diretos! A megaloja está sendo construída na marginal da BR-101, onde antes funcionava o Posto Catarinão. 

 

O que Dizem e Eu Não Afirmo...
Que surgem rumores dando conta que Luciano Pereira e Sérgio Guimarães ensaiam uma dobradinha. O acordado seria que, quem estiver melhor nas pesquisas será cabeça de chapa na corrida ao Executivo de Palhoça. Bom para ambos os lados e, principalmente, para Jorginho Mello, que teria dois afilhados trabalhando juntos pela majoritária.
QUE a Associação Empresarial de Palhoça marcou presença, sim, no auditória da Prefeitura, durante audiência que discutiu o Saneamento Básico - corrigiu o vereador Bala, na sessão de terça-feira (26)!
QUE ninguém da Prefeitura de Palhoça participou da audiência que discutiu o transporte coletivo integrado. Pelo jeito, a bomba vai estourar só nas mãos dos nossos vereadores!
“QUE Palhoça não precisa ter transporte coletivo integrado com São Bonifácio, Anitápolis, Rancho Queimado, Águas Mornas... Quantos por cento dos palhocenses conhecem esses municípios ou já pegaram um ônibus para se dirigir a eles? Transporte coletivo integrado que interessa ao município de Palhoça é apenas São José, Biguaçu (mais ou menos) e Florianópolis (que não vai aderir ao projeto, se fizer isso, vai ser só em 2034)! Então qual a importância desse projeto para o nosso município? Deixar mais de 700 pais e mães de família que trabalham na Jotur desempregados?!” Pelo menos é esse o entendimento do vereador Jean Negão.
QUE a Prefeitura está fazendo uma limpa, retirando de cima das calçadas de Palhoça as placas de publicidade de empresas. Quem não quiser perder a sua, é melhor recolherem, antes que a fiscalização leve!



Publicado em 28/11/2019 - por Joao Jose da Silva

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif