Cartão Rosa - Edição 657

 

 

Para a alegria de todos, quem andou fazendo aniversário nesta quarta-feira (19) foi o nosso bom amigo e irmão-camarada Amaro Junior. A coluna deseja muita saúde a este grande jogador, treinador, presidente de clube, professor e nosso vice-prefeito 

 

 

Futebol e política

Muito se tem falado que futebol e política não se misturam. Ledo engano. Basta entrar no mérito das federações, clubes mantidos com a ajuda do poder público e até políticos envolvidos em clubes de futebol. Por falar nisso, os “nobres” do STJD estudam julgar o polêmico Felipe Melo, do Palmeiras, pela manifestação de apoio a Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República. Em entrevista à Rede Globo, após o jogo contra o Bahia, o jogador falou: “Esse gol vai para o nosso futuro presidente Jair”. Uma atitude totalmente arbitrária do STJD, se assim o fizer.

 

Urnas eletrônicas

Até que ponto uma urna eletrônica é confiável? Qualquer computador hoje em dia, por mais protegido que esteja, é suscetível a vírus e invasões de pragas cibernéticas, por que seria diferente com o sistema do TSE? Tudo ali é programado por seres humanos e, por conta disso, uma grande maioria do povo brasileiro não acredita muito nessas urnas eletrônicas. O Brasil é um dos poucos países que possui um sistema de votação eleitoral unicamente através da urna eletrônica.

 

Acovardados

Mas bah, tchê! Futebol é coisa pra mostrar que, mesmo em terras distantes, o grupo não pode afrouxar. Em Chapecó, o Colorado tinha tudo para se manter na ponta (da tabela, é claro) e seguir como líder deste Brasileirão. Fez um gol e ficou querendo segurar lá atrás um resultado a seu favor. E tem sido assim na grande maioria dos jogos desta Série A: times acovardados, que quando têm o placar favorável parecem galinhas assustadas em galinheiros alheios. A Chapecoense não se intimidou e virou o jogo por conta de um guerreiro chamado Jandrei.

 

Vontade de vencer

Já venho batendo nesta tecla há algum tempo: o que falta ao time do Figueirense, entre outras coisas, é aquela vontade de vencer e, consequentemente, uma entrega maior em campo. É evidente a retração de alguns jogadores, a “frouxidão” de alguns atletas, que culminam em atuações pífias, acumulando derrotas e mais derrotas nesta Série B. A meu modo de ver, é preciso ter mudança na equipe. Ir atrás das vitórias, pra trazer a motivação e a autoestima de volta aos seus jogadores e, principalmente, aos seus torcedores.

 

Que várzea

Esta Série C do Campeonato Catarinense (a terceira divisão) é uma verdadeira várzea. No último domingo (16), o tradicional clube do Próspera, de Criciúma, time treinado pelo competente Paulo Baier, aplicou uma sonora goleada de 14x0 sobre o pobre do Curitibanos, dentro do Estádio Mario Balsini. O Curitibanos é o saco de pancadas desta competição - acumula goleadas do Itajaí e do Orleans.

 

Aquela “força”

O Criciúma emplacou a sua terceira vitória contínua, ao bater o Avaí por 3x2, na tarde do último sábado (16). No time do Tigre, nada de grandes novidades - a equipe é a mesma que vinha jogando. A única coisa que mudou nesta partida foi que além da competência, o time do Sul do estado também contou com o fator sorte. O Leão falhou demais no seu sistema defensivo. Geninho mexeu mal no time e o Avaí acabou dando aquela “força” para o Criciúma emplacar três vitórias consecutivas.

 

Bezerra

O futebol catarinense amanheceu mais triste na quarta-feira (19), quando perdemos um dos ícones da arbitragem de Santa Catarina. José Carlos Bezerra, aos 77 anos, acabou falecendo justamente na data de seu aniversário. Em minha modesta opinião, Bezerra foi nosso melhor árbitro de toda a história. Este colunista teve a oportunidade de conviver com Bezerra, acumulando várias histórias recheadas de boas e hilárias lembranças. A arbitragem e o futebol catarinense estão de luto.

 

CARTÃO ROSA para o Conselho Comunitário da Ponte do Imaruim, que neste domingo (23) irá realizar a 10ª edição da Stammtisch. A população da Ponte do Imaruim irá receber os amigos ao ar livre para rir, comer e dançar. Mais de 40 barracas irão proporcionar aos visitantes uma vasta gastronomia e bandas de origem alemã irão alegrar a rua 31 de Março. A Stammtisch é para todos.

CARTÃO VERMELHO para o lateral-esquerdo Marlon, do Criciúma, que foi expulso do jogo contra o Avaí por fazer gestos ofensivos contra a torcida azurra. Esses abobados depois ficam marcados por torcidas adversárias e não sabem por quê. A comemoração é livre e espontânea, desde que seja respeitado o torcedor adversário. Não é à toa que este “atleta” já foi expulso de campo quatro vezes, prejudicando o seu clube. Uma boa multa em seu salário seria uma boa ideia.

 

Pensamento do Bambi

Tenho alguns amigos que bebem tanto, que se forem cremados, nunca mais apagam.

 

 

Quem andou trocando de idade no domingo (16) foi o professor Marco Cardoso, hoje assessor parlamentar da Câmara de Vereadores de Palhoça. Familiares e amigos se alegram com a comemoração da data e a coluna deseja muita saúde



Publicado em 20/09/2018 - por Margarida Clésio Moreira dos Santos

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg