Editorial - 638

 

Os animais e a “coisificação”

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que no Brasil hajam mais de 30 milhões de animais abandonados, a maioria de cães. De acordo com o mesmo estudo, em algumas cidades, chega a haver um animal abandonado para cada quatro habitantes.

A situação é alarmante aqui em nosso município, conforme o querido leitor vai poder acompanhar nesta edição. O mundo da “coisificação” faz com que os animais também virem itens descartáveis. Para tal crime, o Sul de Palhoça tem sido o ambiente preferido em nossa região. Os moradores reclamam que a cada nova semana há mais e mais cães de rua e isso traz efeitos enormes para a comunidade.

Há um problema multissetorial instaurado e ele envolve, também, a saúde pública. A solução, porém, está longe de envolver vários setores. A maior mobilização vem dos cuidadores, que criaram uma rede de defesa que busca, muito arduamente, proteger os animais abandonados. Mas o problema tem grandes dimensões e precisa de um olhar de maior seriedade por parte do poder público.

Nós, animais ditos racionais, temos responsabilidades para com o planeta e com a vida que o habita. Pena que usemos boa parte de nossa capacidade cognitiva para destruir, matar e abandonar.



Publicado em 10/05/2018 - por Palhocense

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.