Falando Sério - Edição 632

Felicidade

Um filósofo escreveu: “A felicidade começa dentro de você... Dinheiro, status social, cirurgia plástica, casas bonitas, posições de poder nada disso lhe trará felicidade”. Todos nós sabemos que não existe felicidade eterna. O que existe são momentos de alegria, que não demoram muito. Mentem as pessoas que vivem dizendo que são felizes. Em especial, aqueles que não sabem o que é viver a vida real.

A Revolução Francesa foi feita para acabar com os privilégios das elites. Entretanto, os que fizeram, juntaram-se às elites dominantes, oferecendo ao povo necessitado apenas migalhas de uma democracia mentirosa. Foi uma revolução que parecia feliz.

O mesmo aconteceu no Brasil, onde o populismo mentiroso tomou o poder com a promessa de acabar com a miséria. No entanto, o que os grandes líderes mentirosos fizeram foi se abraçarem com as elites, roubando, de mãos dadas com eles (os corruptos de esquerda e de direita), a riqueza nacional, iludindo um povo inculto. Mas uma vez pisotearam a democracia e a felicidade.

A história tem demonstrado que “a felicidade não é o saldo positivo entre momentos agradáveis e momentos desagradáveis; antes, consiste em enxergar a própria vida em sua totalidade como algo significativo e valioso... Uma vida cheia de sentido pode ser extremamente gratificante mesmo em meio a adversidades...”.

Será que somos felizes porque encontramos sentido na doutrina da vida após a morte? É claro que se acreditamos ter vida após a morte, indagamos como deveria ser, então, a nossa vida real. Só porque rezamos vamos para o céu? Ou só iremos para o céu se formos bons? Diz o escritor que “sob o ponto de vista puramente científico, a vida humana não tem sentido algum”. Então, se pergunta: onde fica o céu?

Quantas vezes ficamos felizes ao ver a carinha risonha e inocente de uma criança? Quantas vezes nos entristecemos ao vermos aquelas inocentes crianças de olhos fundos, mortas de fome? Será que existe felicidade num indivíduo que enriquece roubando o pão de cada dia dos necessitados?

Estamos assistindo, hoje, em nosso país, à prisão de supermilionários da direita e da esquerda, corruptos bandidos que roubaram as verbas da educação, da saúde, da segurança e muito mais; que destruíram o país, e ainda são aplaudidos por um povo ignorante, que se deixa enganar por políticos que deveriam estar encarcerados. Isto acontece em todos os municípios do país.

De que forma podemos ser felizes vivendo numa sociedade comandada por ladrões? Precisamos, urgentemente, purificar a democracia antes que ela se transforme em anarquia.

“Felicidade foi embora e a saudade no meu peito ainda mora...”



Publicado em 29/03/2018 - por Juarez Nahas

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif