Por Dentro do Ringue - Edição 634

Campeão russo no UFC 223

O UFC 223 consagrou Khabib (foto) como primeiro campeão russo na história do UFC. Realizado no último sábado, em Nova York, o evento consagrou dois campeões. Na luta anterior à principal, Rose Namajunas manteve o cinturão ao vencer Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime, num duelo muito equilibrado. Em seguida, foi a vez de Khabib Nurmagomedov bater Al Iaquinta num monólogo e, também por decisão unânime, conquistar o título dos leves.
O russo já era favorito antes mesmo de Tony Ferguson sair da luta, no início da semana. Em seu lugar, lutaria Max Holloway, que um dia antes do evento foi vetado pela comissão atlética local por não conseguir completar o processo de perda de peso. O UFC ainda tentou escalar Anthony Pettis ou Paul Felder para disputarem o cinturão contra Khabib, mas foi Al Iaquinta quem aceitou a difícil missão de lutar contra o russo.

Sem dar sopa para o azar, Khabib Nurmagomedov fez o seu eficiente feijão com arroz - em pé, sem nenhuma exposição. Nas quedas e no solo, um passeio. Foram giros, golpes e tentativas de finalização na maior parte do tempo. Guerreiro, Iaquinta suportou a pressão do russo, mas não teve forças para pará-lo. Com a vitória, Khabib chegou a 26 vitórias em 26 lutas disputadas e se tornou campeão invicto. A pergunta que todos estão fazendo agora é: quem para esse russo?

 

Revanche

Rose Namajunas, campeã de fato, deixa claro que não foi um golpe de sorte na primeira luta com Joana Jedrzejczyk. 
Para alguns, a vitória de Rose Namajunas sobre Joanna Jedrzejczyk por nocaute em novembro do ano passado foi pura sorte. Na revanche, mesmo sendo considerada zebra, a campeã mostrou que não detém o cinturão por acaso. Foram cinco rounds de trocação, com uma técnica finíssima. Enquanto a polonesa se movimentava de forma elétrica, a norte-americana contra-atacava usando sua maior envergadura. Para os jurados, a campeã foi mais eficiente e, por unanimidade, foi eleita vencedora, mantendo o título dos palhas. A americana lutou, venceu e convenceu.

 

Brazuca

Único brasileiro lutando no UFC 233, Renato Moicano, entrou no octógono do UFC 223 focado na vitória. Contra Calvin Kattar ele teve uma atuação segura, baseada em muitas combinações de socos e chutes, que garantiram a vitória por decisão dos jurados.

 

 

Ronda Rousey vence em estreia no WWE (teatro de lutas)

A estreia da medalhista olímpica de judô e ex-campeã peso-galo do UFC Ronda Rousey no WWE (foto acima) seguiu à risca o roteiro das lutas de grandes estrelas do evento de pro-wrestling profissional. Ronda teve momentos de dificuldade contra os “vilões” Triple H e Stephanie McMahon, que fizeram de tudo - legal ou ilegal - para derrotá-la. No final, porém, a superestrela e nova heroína do show finalizou a disputa por duplas mistas com sua marca registrada: a chave de braço.
A luta foi uma das principais atrações do Wrestlemania 34, que lotou o Superdome de Nova Orleans. Entre as 78.133 pessoas presentes à arena, estava o presidente do UFC, Dana White, que foi retratado pelas câmeras aplaudindo entusiasmado a vitória de sua ex-funcionária (foto abaixo), vestido com uma camisa estampada com o apelido de Ronda, “Rowdy”. Acredito que Ronda nunca mais volte a lutar em eventos de MMA - uma pena para seus fãs, afinal ela pavimentou toda essa estrada para as lutadoras. 



Publicado em 12/04/2018 - por Marcos Maciel

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg