A primeira convocação, a gente nunca esquece

Barbara Martins vai defender a Seleção Brasileira na Copa América, no Peru, em abril

c97e54798fca980af0d9fdb27dfd5cfc.JPG Foto: NORBERTO MACHADO e PATRÍCIA GODINHO/DIVULGAÇÃO

A moradora da Barra do Aririú Barbara Martins foi convocada para integrar a Seleção Brasileira de futebol 7 que vai disputar a Copa América, entre os dias 6 e 9 de abril, em Lima, no Peru. A lista de convocados foi divulgada no site da Federação Internacional de Futebol 7 (que chancela a competição) na segunda-feira (15).

Barbara é filha de Rita e Luzair Martins, que durante muitos anos comandou o grupo folclórico Filhos da Terra. Dona Rita conta que Barbara viveu dias de ansiedade até conferir o nome na relação das jogadoras escolhidas para representar o Brasil no torneio. "Ela estava desde a semana passada agoniada. Falava: 'Ai, mãe, não consigo dormir'", relembra dona Rita. Quando a notícia foi finalmente publicada no site, Barbara custou a acreditar. "Quase morri. Minha vista foi lá e voltou. Falei: 'Meu Deus, vou desmaiar'. Levantei num apavoro, minha irmã estava junto. Dissemos pro pai, minha irmã abraçou ele. Nem acreditei", narra a meio-campista, de 19 anos.
Dona Rita conta que Barbara sempre gostou de futebol. Jogava até com os meninos (rotina que se mantém até hoje) e já chamava a atenção. "As professoras na escola diziam que era pra investir nela, porque ela jogava muito bem", recorda a mãe. Mas Barbara nunca pensou tão seriamente em ser jogadora de futebol até que as portas da Seleção se abriram. Ela foi garimpada pelo goleiro Rodrigo Rocha, que também defende a camisa canarinho e foi eleito o melhor jogador da posição na Copa América de 2017. Rodrigo comanda a R1 Arena, no Firenze Business Park, e foi lá que descobriu a jovem promessa da Barra do Aririú. "Meu cunhado tem um time que joga brincando lá com meus parentes e o Rodrigo me viu jogando lá e falou que tinha as meninas do Atlético Catarinense que jogavam ali à noite. Eu fui lá, treinei e estou até hoje no time", descreve Barbara.
A palhocense integrou o time do Atlético Catarinense na disputa do World Club Championship, em dezembro do ano passado, em Curitiba (PR). A equipe não foi bem, mas ela se destacou. Apesar do nervosismo. "Quando a gente começa a jogar, a gente fica nervosa, não dá certo. É um time novo, ainda, não tem nem um ano jogando juntas, agora que o time manteve a base. Sempre entra gente, sai gente, até entrosar demora um pouco", reflete.
Imaginem a ansiedade na hora de defender uma Seleção Brasileira! Ainda bem que a delegação parte para o Peru no dia 5 de abril, e pretende realizar pelo menos três treinamentos antes da estreia na Copa América. É a chance de se familiarizar com o ambiente da Seleção e de se entrosar com as outras 13 atletas convocadas. Algumas elas já conhece _ quatro jogadoras do Figueirense foram convocadas. Também há jogadoras do Paraná, do Rio Grande do Sul, do Rio de Janeiro e da Bahia. Barbara é uma das quatro "novatas" da turma. "Na categoria feminina é muito mais difícil montar a Seleção devido a ser um trabalho novo, junto ao fato de que o calendário é enxuto e as atletas tiveram pouquíssimas oportunidades. Dessa forma, a comissão técnica optou por manter a base que foi campeã na Copa Intercontinental. Obviamente as atletas que participaram do Campeonato Mundial de Clubes do ano passado estiveram mais em evidência e foram lembradas. A comissão técnica optou por manter a base das equipes brasileiras melhores colocadas na competição, Figueirense (campeão) e Barcelona (terceiro colocado), mas das 14 convocadas, temos sete clubes diferentes sendo representados", justifica Wanderlei Ramos, coordenador da Seleção.
A passagem pela equipe brasileira pode abrir portas para uma carreira profissional. O futebol 7 ainda está engatinhando em termos de estrutura, tanto em relação aos clubes quanto em relação às competições disponíveis. Mas quem sabe uma aventura no futebol de campo ou no futsal? "Onde me chamarem, eu vou", diverte-se a jogadora.
Enquanto o período de competição não chega, Barbara segue treinando com o Atlético Catarinense e dando uma canja nas peladas da família. E quando não está jogando, está assistindo ao futebol pela televisão. Especialmente aos jogos do francês Paris Saint-Germain (PSG), novo clube do ídolo Neymar. Afinal, para um bom observador, sempre é possível aprender um pouquinho com quem é bom de bola. Barbara é. Que ela também sirva de inspiração para quem tem o sonho de vencer no mundo da bola!



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: NORBERTO MACHADO e PATRÍCIA GODINHO/DIVULGAÇÃO NORBERTO MACHADO e PATRÍCIA GODINHO/DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.