Abençoado pelo dom de contar histórias

Depois de um “milagre”, Adelar Souza passou a escrever livros e a compor canções. Já está na quinta obra e se prepara para lançar o primeiro CD

f5865e64bfcfcee1aadbc29b18403dc0.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

Texto: Isonyane Iris

Com quatro obras publicadas e mais três em fase de finalização, o escritor e compositor palhocense Adelar Antônio de Souza se prepara para lançar ainda este ano seu mais novo título, “Uma Linda História de Amor”, e seu primeiro álbum com músicas autorais. 

Agente prisional, desde os 12 anos Adelar escrevia letras de músicas, mas nunca imaginou que um dia escreveria um livro, muito menos sete. A vontade de escrever veio depois que ele teve a experiência de um milagre, após ser curado de dois tumores no intestino. “Eu sentia muitas dores, até que fui ao médico, realizei alguns exames e recebi o diagnóstico de três tumores no intestino. Apavorado com a notícia, eu saí do consultório chorando”, relembra o escritor. 

Devido à gravidade do seu caso, Adelar teria sido liberado pelo médico para visitar seus parentes no Paraná e em 10 dias retornar para a cirurgia de emergência. Acompanhado da esposa, ele seguiu viagem até o lugar onde se criou. “Me lembro que visitava as praças que eu costumava brincar quando era criança, os lugares onde conheci minha esposa e me despedia de tudo. Visitei vários parentes, amigos, até que uma cunhada minha me disse que tinha um recado de Deus para mim”, conta.

Sem muita explicação, a cunhada teria levado Adelar até um tanque nos fundos da casa e contado que ali estava, lavando roupa, quando ouviu Deus falar com ela. “Deus tinha dito a ela que me dissesse que os meus dois tumores ele já tinha feito a cirurgia e tinha cauterizado as feridas. Que nenhum médico iria tocar em mim e que logo eu voltaria ao meu trabalho”, descreve o escritor.

A fim de registrar o momento, ele pediu que a esposa fotografasse o tanque. De volta em casa, ele marcou o retorno com o médico, como havia sido combinado. “Ao chegar no consultório, ele me disse que eu estava diferente e que sentia que não podia tocar em mim. Então ele mandou fazer outro exame. Foi quando o resultado foi surpreendente”, conta, emocionado.

O médico, sem entender, perguntou se Adelar tinha feito alguma cirurgia no Paraná. Com a negativa do paciente, o doutor teria lhe dito que isso era extraordinário, mas os tumores haviam sido retirados e estavam cauterizados. “Eu já sabia que tinha sido Deus, foi então que o médico admitiu que ali houve um milagre”, relembra.

Passado isso, Adelar retornou ao trabalho e seguiu sua vida normal, até que um dia ele sentiu uma vontade de escrever um livro. “Eu nunca tinha pensando em escrever um livro, não sabia nem por onde começar. Mas resolvi tentar e logo em sete meses eu tinha escrito meu primeiro título: “O Escolhido”’, conta, orgulhoso.

Um mês depois, ele sonhou que tinha escrito sete páginas de um segundo livro. “Então eu pensei: tá bom, vão ser apenas dois então. Logo escrevi meu segundo título: ‘A Maldição do Lobisomem’. Algumas semanas depois, escrevi o terceiro: ‘O Menino Pobre’, e em seguida, ‘A Viagem e seu Destino Final’”, detalha.

Com o sonho de ver seus livros nas prateleiras de várias livrarias, Adelar, com muito esforço, conseguiu imprimir mil exemplares de cada obra. Hoje, seus títulos podem ser encontrados em diversas livrarias espalhadas por todo o Brasil. “Às vezes eu vou até as livrarias e fico admirando meus livros nas prateleiras, é emocionante. Já passei por várias experiências de escutar pessoas comentando sobre meu livro e eu estar bem do lado, sem que elas imaginassem que eu sou o autor”, relata o escritor, emocionado.

Em fase final de revisão, “Uma Linda História de Amor”, seu próximo lançamento, narra a história vivida por Adelar e sua esposa. “A nossa história é muito linda e merecia ser contada nas páginas de um livro. Tenho certeza que as pessoas vão se apaixonar por cada parágrafo”, acredita o escritor.

Sempre apaixonado por músicas, Adelar tem mais de 30 composições, todas de agradecimento a Deus. Em uma seleção de 10 canções autorais, ele se prepara para lançar, também este ano, seu primeiro CD. “Sempre fui apaixonado por música, por isso escolhi dez canções minhas neste primeiro momento. Tenho certeza que as pessoas vão gostar”, acredita o escritor e compositor, que ainda destaca sobre um sonho que ainda pretende realizar: viajar o Brasil divulgando seus livros e suas músicas.

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif