3e1661f837ddbbe2cfeee8ea72ad9b2c.JPG Multicampeão de Bicicross ministra palestra para 270 crianças e adolescentes do Madri

f53109fdbce259b39801fb7647a3629b.jpg Equipe BMX Palhoça conquista 13 medalhas no Catarinense de Bicicross


Assaltos no Centro deixam moradores e comerciantes apreensivos

“Mesmo com câmeras e grades, todos os dias temos que nos apegar em Deus”

26a8c2346d528722e3a8e1182e9a45b0.JPG Foto: Do vale

“Mesmo com câmeras e grades, todos os dias temos que nos apegar em Deus”. A frase é de uma comerciante de 55 anos, que preferiu não se identificar, sobre como é abrir todos os dias seu estabelecimento se sentindo alvo de criminosos. A situação estaria acontecendo com frequência na região do Centro, principalmente nas proximidades da rua Rodolfo Scheidt, e afetando a maioria do comércio local.
Carlos Alberto Del Rio Desessards também é comerciante nessa região e afirma que sente falta da presença policial no local. Ele relata que já foi vítima de furtos e assaltos em seu estabelecimento e que inclusive já investiu em equipamentos de segurança, mas as medidas parecem não adiantar. “Por volta das 20h as ruas aqui no Centro ficam desertas, pois o comércio diurno fecha e nós que trabalhamos durante a noite ficamos praticamente sozinhos. Sempre registramos boletim de ocorrência, mas mesmo assim todos os dias percebemos indivíduos suspeitos rondando o local”, relata Carlos, destacando ainda que todas as vezes em que chamou e precisou da polícia ele teve uma reposta imediata, seja por e-mail ou mesmo com a presença de uma viatura no local.
A falta de efetivo seria um dos motivos pelo qual as rondas policiais nessa região estariam acontecendo com menos frequência, descreveu um dos policiais ao atender Carlos em uma ocorrência. Preocupado em encontrar alguma forma de melhorar a segurança, Carlos lembra o projeto Vizinho Solidário e questiona o porquê de não ter sido implantado ainda no Centro.
O Projeto “Vizinho Solidário” consiste em um canal entre vizinhos, comerciantes e a polícia, com o objetivo de se comunicarem e avisarem caso algo suspeito ocorra na casa ou no comércio do outro. Um projeto muito simples e sem custos, já que não é necessário nenhum tipo de equipamento especial.
A Polícia informa que o programa preventivo Palhoça mais Segura já está em funcionamento na região do Centro desde o dia 19 de abril. Mas, caso a comunidade tenha interesse em aderir ao programa Rede de Vizinhos, a Polícia Militar afirma que está à disposição. “Para isso é preciso que se organizem e procurem o Tenente Barcellos (responsável pelo programa) no 16º Batalhão da Polícia Militar em Palhoça) para mais informações”, explica o Major PM Marcello Wagner Schlischting, Sub Comandante do 16º Batalhão de Polícia Militar de Palhoça. 
Segundo estatísticas da PM, os meses de março e abril deste ano comparado ao ano passado apresentaram uma diminuição de 50% para furtos e 100% para roubo (ou seja, nenhum registro nesses meses). Mesmo assim o major adianta também aos comerciantes e moradores próximos que uma grande operação será realizada essa semana, abrangendo especialmente a região central. 

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.