Bombeiros atendem 30 cadeirantes na Praia do Sonho

Com a ajuda de cadeiras anfíbias, Projeto Praia Acessível proporciona banho de mar a pessoas com dificuldade de locomoção

04e1242beb2c9aec8f0debd093dafede.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

O Corpo de Bombeiros Militar recebeu 30 cadeirantes na Praia do Sonho na última sexta-feira (2), para uma tarde de lazer dentro do Projeto Praia Acessível, que disponibiliza cadeiras anfíbias para que as pessoas com dificuldade de locomoção possam tomar um banho de mar. Só naquela semana, 90 pessoas procuraram as praias de Palhoça e foram atendidas dentro do projeto, que está em sua segunda temporada e faz um sucesso muito grande, com repercussão nacional.

A iniciativa foi fomentada em Palhoça na última temporada, com a parceria entre a Prefeitura e empresários locais e o apoio operacional dos Bombeiros. Deu tão certo que a corporação resolveu expandir a ação, recomendando a adoção do Praia Acessível por todos os quartéis que tivessem condições de tocar o projeto.

Em Palhoça, a procura é intensa. "A praia está tendo um movimento muito especial em função desse projeto", comenta o terceiro-sargento Cláudio Luiz Andrade. O sargento se emociona com o retorno que recebe das pessoas atendidas. "Posso dizer que essa praia está no caminho da inclusão social, pois uma turista do Paraná, muito emocionada, veio agradecer e eu fiquei sem palavras. Minha função como bombeiro é apenas dar suporte a essas pessoas, e estou a cada dia aprendendo a viver mais e com muito mais alegria", reflete o sargento. "Não existem palavras pra definir a grandeza desse projeto", destaca.

A opinião é compartilhada pelo primeiro-tenente Marcelo Pereira, sub-comandante dos bombeiros de Palhoça: "É um lado social que o bombeiro gosta de fazer. As pessoas vêm aqui, em grande parte de maneira voluntária, estavam em um dia de folga, porque é gostoso receber essas pessoas".



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg