Câmara inicia implantação do ISO 9001

É o primeiro passo para aprimorar seus processos administrativos, implantando um projeto de gestão de qualidade

36192ecb50547163eaa84f23364d4385.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Em tempos de crise, com arrecadação menor e custos crescentes, é preciso investir em inovação para aumentar a efetividade e a eficiência dos gastos públicos. A Câmara Municipal de Palhoça, seguindo o exemplo de outros órgãos públicos, deu os primeiros passos para aprimorar seus processos administrativos, implantando um projeto de gestão de qualidade certificada através do ISO 9001:2015.

O ISO é uma organização não-governamental fundada em 1947, em Genebra, e está presente em 189 países. A sua principal finalidade é promover a normatização de produtos e serviços. No caso da Câmara Municipal de Palhoça, será implantado o ISO 9001:2015, que é a norma técnica internacional que estabelece um modelo de gestão de qualidade, oferecendo ferramentas de padronização de processos. É um recurso valioso para a gestão, pois agrupa um conjunto de práticas testadas em empresas de todo o mundo, no setor público e privado.

O primeiro passo para a implantação do ISO na Câmara Municipal de Palhoça foi dado em março, quando se instituiu uma Comissão de Servidores, que realizaram um diagnóstico das necessidades da Casa Legislativa, visitaram órgãos públicos que já adotaram o ISO e analisaram o melhor formato a se adotar. A visita à Câmara Municipal de Joinville, certificada pelo ISO desde 2009, foi um grande estímulo, pois a Comissão constatou o resultado do ISO 9001 na prática: padronização, eficiência e transparência na gestão. “Vivemos tempos de descrença na política e nos políticos. Aumentar a eficiência, a qualidade e a transparência no setor público são obrigações legais e morais de qualquer gestor”, afirmou Fábio Coelho (Fabinho, PP), presidente da Câmara, a quem coube a iniciativa de buscar a certificação do ISO. 

A padronização e controle de processos, adquirida por meio do ISO, é um formato rápido e eficiente de se implantar um programa de gestão, mas para que a certificação seja implantada com êxito é essencial a colaboração de todos os servidores da Câmara. Desde o início da implantação, quando os processos são mapeados e é realizada uma auditoria interna, a participação do funcionário é fundamental. “O ISO é feito de dentro para fora. Sem a colaboração de todos para que a evolução na gestão se realize, o certificado não sai do papel. Temos um time que vestiu a camisa e irá colaborar para que a gestão da Câmara fique cada vez melhor e mais transparente”, afirmou Fabinho. 

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg