3e1661f837ddbbe2cfeee8ea72ad9b2c.JPG Multicampeão de Bicicross ministra palestra para 270 crianças e adolescentes do Madri

f53109fdbce259b39801fb7647a3629b.jpg Equipe BMX Palhoça conquista 13 medalhas no Catarinense de Bicicross


Coluna Policial - Edição 635

DIC de Palhoça apreende 12kg de maconha e prende investigado por tráfico de drogas

30371e3060ba5151c02ab8c05f70c136.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Por: Dienifer Leite

 

DIC de Palhoça apreende 12kg de maconha e prende investigado por tráfico de drogas

A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigação Criminal de Palhoça, surpreendeu um homem em posse de 12kg de maconha, acondicionados em vários tabletes. A ação ocorreu no loteamento Laranjeiras, no início da tarde de sexta-feira (13). Também foram apreendidos apetrechos utilizados para fracionamento do entorpecente, bem com um aparelho de telefone celular.

A droga foi encontrada escondida no interior da residência do investigado, debaixo de uma cama. 

Os trabalhos de investigação contaram com apoio da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (DIPC) e os procedimentos policiais estão sendo realizados pela divisão criminal de Palhoça.


OPERAÇÃO POLICIAL

A Polícia Civil, por meio de suas delegacias especializadas, realizou uma grande operação em Santa Catarina na quinta-feira (12), resultando na prisão de pelo menos 41 criminosos (12 na Capital e 29 nas demais regiões). Na Grande Florianópolis (São José, Palhoça e Biguaçu), além do Rio de Janeiro, a Delegacia de Combate às Drogas (Decod) mobilizou 110 policiais civis para cumprir 25 mandados de busca e apreensão, 18 mandados de prisão temporária e quatro internações de adolescentes. Nas demais regiões, 325 policiais civis das 26 Delegacias de Investigação Criminal (DIC) cumpriram 74 mandados de busca e 59 mandados de prisão.

A operação no bairro Monte Cristo (na Capital) resultou na prisão de 12 criminosos que atuavam em Palhoça, Florianópolis, São José, Biguaçu e Rio de Janeiro. O esquema foi descoberto a partir da localização de um pacote com seis quilos de maconha endereçado a uma pessoa que morava na capital carioca, pelos Correios.

A partir deste fato, os agentes da Decod começaram uma investigação e descobriram que os criminosos catarinenses tinham uma conexão com traficantes independentes do Rio de Janeiro. "O grupo fazia parte de uma organização baseada no bairro Monte Cristo e com ramificação na Grande Florianópolis, e as remessas eram mensais ou quinzenais, conforme a demanda", explicou o delegado da Decod, Attílio Guaspari Filho, que coordenou a operação.

O delegado geral adjunto, Luiz Ângelo Moreira, apresentou o balanço do trabalho das DICs nas operações realizadas nesta quinta-feira (12) nas demais regiões. "Foram 29 presos, 3,8 quilos de drogas (maconha e crack) e 74 mandados de busca e apreensão. Considero uma operação bastante exitosa mas que ainda está em andamento em algumas cidades e novas prisões ainda podem ser feitas", destacou o delegado Luiz Ângelo Moreira.

Ao todo, 26 DICs participaram das operações em Santa Catarina, incluindo a divisão de Palhoça.

 

ASSASSINATO

O corpo de um jovem de 23 anos foi encontrado em um terreno baldio no Vila Nova, na noite de sábado (14). O corpo apresentava marcas de tiros na cabeça e no tórax. Moradores ouviram os três estampidos e avistaram um suspeito deixando o terreno às pressas depois dos disparos. A vítima tinha passagem pela polícia pelo crime de tráfico de drogas.

 

TRÁFICO DE DROGAS

Dois irmãos, donos de uma transportadora em Palhoça, e um terceiro elemento foram condenados pelo porte e tráfico de cinco toneladas de maconha e mais quatro quilos de skunk, naquela que foi a maior apreensão de drogas registrada em Santa Catarina.

Menos de um ano após o início de ação penal, o juiz Gustavo Bristot de Mello, titular da comarca de Correia Pinto, condenou os três homens a penas que, somadas, ultrapassam 34 anos e quatro meses de prisão.

O flagrante ocorreu em ação conjunta das polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal e Receita Federal, precedida de extensa investigação, que envolveu inclusive a quebra de sigilo de dados telefônicos. A droga foi adquirida no Mato Grosso e desde então era monitorada pelos agentes. O transporte foi feito de Mato Grosso a Santa Catarina. A abordagem a carreta bi-trem ocorreu na BR-116, na altura de Ponte Serrada, na tarde de 6 de julho de 2017, quando o veículo apresentou problemas mecânicos e estacionou no pátio de um posto de combustíveis. Os irmãos, donos do caminhão, acompanhavam a carga dirigindo atrás, em uma caminhonete. Eles foram presos quando tentavam comprar uma peça para consertar o caminhão. Os policiais localizaram a droga misturada em meio a uma carga de milho. Parte dos envolvidos foi presa em Correia Pinto.

Para o juiz, os interrogatórios dos denunciados estão repletos de lacunas e contradições. "À luz da investigação policial realizada, dos documentos encontrados sob posse dos réus, da enorme quantidade de entorpecentes apreendidos, dos depoimentos prestados e das inúmeras contradições nas versões dos réus, é inarredável o cometimento de tráfico interestadual pelos réus no caso em apreço, cujo modus operandi dava-se pela ocultação da carga em meio a toneladas de milho", concluiu o magistrado.

Foi decretada perda de bens em favor da União, referente ao veículo, valores atinentes ao milho e celulares apreendidos. Os condenados são dois empresários de Palhoça que exploravam o ramo do transporte de cargas no sul do país, além do motorista que fazia a condução da carreta na ocasião do flagrante. Embora possam ainda recorrer da sentença ao Tribunal de Justiça, os réus terão que permanecer presos. Eles aguardavam julgamento encarcerados há oito meses.

 

ARMA DE FOGO E PRODUTOS ROUBADOS

Na noite de segunda-feira (16), policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar (BPM) prenderam em flagrante quarteto com objetos roubados, porte ilegal de arma de fogo e carro roubado, no São Sebastião.

Por volta das 22h, a guarnição da radiopatrulha foi acionada para atendimento de ocorrência onde estaria escondido um veículo Fiat/Uno, que teria sido roubado momentos antes em São José. No roubo, os ladrões haviam levado diversos pertences das vítimas. Com apoio das demais guarnições do 16º BPM, o veículo foi localizado, e os quatro homens foram identificados: um adolescente de 16 anos e três adultos, com idades entre 19 e 22 anos.

Na residência, foram encontrados os objetos roubados, um revólver calibre 32, uma motocicleta com adulteração de sinais de identificação.



Galeria de fotos: 4 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.