Coluna Policial - Edição 640

Funcionário dos Correios que mora em Palhoça desviava mercadorias

84be5136eb38150a9048d62797af0d5d.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

FRAUDE NOS CORREIOS

A Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na residência de funcionário dos Correios suspeito de desvio de equipamentos eletrônicos, telefones celulares e outras mercadorias despachadas através do serviço de encomendas da empresa. A ordem judicial foi expedida pelo Juízo da 1ª Vara Federal de Florianópolis. A casa do funcionário fica em Palhoça.

As investigações apuraram que mercadorias de alto valor, aparentemente extraviadas no âmbito dos Correios, haviam sido desviadas e comercializadas em site e aplicativo de comércio eletrônico.

A inquirição dos compradores dessas mercadorias revelou possível participação de um funcionário dos Correios nos desvios. Em sua residência, foram apreendidas diversas mercadorias, algumas inclusive dentro de caixas originais lacradas e com notas fiscais em nome dos reais destinatários, cujo valor estimado é superior a R$ 30 mil.

O investigado será indiciado pela prática do crime de peculato, cuja pena máxima é de 12 anos de prisão, podendo inclusive perder o cargo público que ocupa em caso de condenação.

 

PRISÃO (1)

Na tarde de quarta-feira (16), policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Palhoça, unidade coordenada pela delegada Raquel de Souza Freire, prenderam um homem de 29 anos, em via pública no Passa Vinte. Havia contra ele Mandado de Prisão por Sentença Condenatória Definitiva pelo crime de Furto, expedido no Rio Grande do Sul. Ele foi condenado à pena privativa de liberdade de três anos, 11 meses e dois dias de reclusão. Foi encontrada com o apenado pequena quantidade de maconha.

 

PRISÃO (2)

A Polícia Civil de SC, através do Setor de Investigação da DPCo Palhoça, cumpriu mandado de prisão em desfavor de um homem condenado por furto, na sexta-feira (18). Quando foi preso pela PM e autuado em flagrante, ele forneceu nome de outra pessoa e agora responderá também pelo crime de falsa identidade.

 

OPERAÇÃO CONEXÃO 2

A Polícia Civil, por meio da Deic/Draco, prendeu sete pessoas na manhã de sexta-feira (18) em municípios da Grande Florianópolis. Quatro foram em flagrante e outros três por mandado de prisão. Um está foragido. Também foram apreendidos cerca de 45 quilos de maconha e aproximadamente dois quilos de cocaína. A Operação Conexão 2 está relacionada às ações realizadas pela Polícia Civil na terça-feira (15), quando foram realizadas 41 buscas e 55 prisões. Ao todo, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão nas cidades de Palhoça, Florianópolis e São José, contra integrantes de facção criminosa atuante no estado. A Operação Conexão 2 mobilizou 90 policiais civis e contou com o apoio do Canil da Guarda Municipal de Florianópolis.

 

OPERAÇÃO LUZ NA INFÂNCIA 2

A Polícia Civil prendeu 13 pessoas em flagrante durante a Operação Luz na Infância, que investiga crimes relacionados à pedofilia em Santa Catarina, na quinta-feira (17). Outros 35 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em 15 municípios do estado, inclusive em Palhoça. Um dos conduzidos foi apreendido porque tem 17 anos e tinha em sua posse imagens de crianças. Foram apreendidos notebooks, discos rígidos e celulares.

A operação Luz na Infância é uma ação nacional de combate à pedofilia coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública (Mesp), em parceria com as Polícias Civis do Distrito Federal e de 24 estados. Em Santa Catarina, a operação da Polícia Civil foi coordenada pela Divisão de Repressão a Crimes na Internet, da Deic. Participaram das ações 183 agentes de segurança, sendo 140 policiais civis e 43 peritos do Instituto Geral de Perícias (IGP). 

De acordo com o diretor da Deic, delegado Anselmo Cruz, as pessoas presas na quinta-feira tinham em sua posse imagens (fotos, vídeos, animações) com conteúdo identificado como pornografia infanto-juvenil, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “Estes 13 presos não tinham como negar que as imagens lhes pertenciam, mas após a conclusão da análise que os peritos do IGP fizerem nos equipamentos apreendidos, outras pessoas poderão ser indiciadas”, observou o delegado.

Titular da Divisão de Repressão a Crimes na Internet, o delegado Luiz Felipe Rosado disse que há quatro meses estava trabalhando na identificação de suspeitos e levantando indícios para embasar os pedidos de busca e apreensão nas residências, junto ao Poder Judiciário. “É um trabalho delicado, porque o trânsito desse material pornográfico infanto-juvenil se dá entre as pessoas, que trocam arquivos. Também há pessoas que produzem e comercializam filmes com pornografia infantil”, observou.

 

ADOLESCENTES APREENDIDOS

Na madrugada de quinta-feira (17), policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar (BPM) apreenderam três adolescentes com idades de 14 e 17 anos, por furto em residências na Pinheira. O trio foi flagrado em atitude suspeita e tentou fugir quando percebeu a chegada da PM, largando objetos no chão e pulando muros residenciais, em direção a um matagal próximo. Logo a seguir os três foram localizados e apreendidos, informando a casa de onde haviam furtado os objetos. Foram recuperados um televisor e um monitor de computador. Junto havia um machado que eles utilizavam para entrar nas residências.

 

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Na madrugada de segunda-feira (21), policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar (BPM) prenderam em flagrante um homem por violência doméstica, porte ilegal de arma de fogo e munições. O flagrante aconteceu no Aririú da Formiga.

Por volta de 1h, guarnições da 1ª Companhia e do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) foram acionadas para atender ocorrência de violência doméstica (Lei Maria da Penha), onde os vizinhos teriam ouvido um disparo de arma de fogo e uma mulher que pedia socorro num condomínio do bairro.

No local, os policiais observaram que a mulher apresentava algumas lesões no rosto e pescoço. Dentro do apartamento, exalava forte odor de maconha e havia uma pequena porção da droga na mesa da cozinha.

Dentro da residência, foram encontradas uma pistola calibre 380, 18 munições do mesmo calibre, 11 munições de 9mm, 11,7 gramas de maconha e R$ 1.140 em espécie.

 

ATIVIDADE FÍSICA

Na quarta-feira (16), policiais do 16º BPM rea­lizaram atividades físicas na Pedra Branca. Os policiais e os agentes temporários contaram com a presença do comandante do batalhão, tenente-coronel Jacob Quint Neto, e do subcomandante, major Marcello Wagner Schlishting, que participaram de todas as atividades realizadas.

O exercício físico ajuda no trabalho do policial, que se depara com a ansiedade e estresse da vida atual. Então, uma vez por semana, acontecem os exercícios, que são administrados pelo terceiro-sargento Luiz Felipe Araújo da Silveira, que é formado em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). 



Galeria de fotos: 4 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif