Coluna Policial - Edição 673

Polícia Civil de Palhoça tem nova delegada regional

b0c0836ad178bc9d002214c4a1dc75e3.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Por: Dienifer Leite

 

NOVA DELEGADA REGIONAL

As cidades de Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, Angelina, Anitápolis, Rancho Queimado e São Bonifácio têm uma nova delegada regional. A delegada Michele Alves Correa Rebelo (E) tomou posse no cargo na tarde de quinta-feira (17), em ato realizado na Pedra Branca, com a presença da vice-governadora, Daniela Reinehr (C), e do delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich (D).

Entre as prioridades elencadas pela nova chefe da regional de Palhoça, destacam-se a diminuição dos índices de criminalidade, a melhoria dos atendimentos prestados à população e a realização de um trabalho com base em estatísticas e metas de curto, médio e longo prazo. “Vamos fazer um trabalho bastante técnico. Temos um planejamento estratégico para os próximos quatro anos e vamos apostar em parcerias com outros órgãos, como o Ministério Publico, a Polícia Militar e os Bombeiros”, afirmou Michele.

O delegado-geral da Polícia Civil destacou a capacidade técnica da nova chefe da regional de Palhoça e comemorou que a posse ocorre em meio a um novo momento da corporação, que recuperou a autonomia administrativa após a assinatura de um decreto por parte do secretário de Segurança Pública, o coronel Araújo Gomes. “Com o Colegiado Superior da Segurança Pública, vivemos um momento novo. Sentados na mesma mesa, as forças policiais têm melhores condições de decidir os seus destinos. Nós já percebemos isso. Temos a responsabilidade de melhorar os índices de combate à criminalidade”, afirmou Koerich.

Michele Alves Correa Rebelo ingressou na Polícia Civil em 2002, no cargo de escrivã de Polícia, e é delegada de Polícia de Santa Catarina desde 2009. Sua primeira lotação foi na comarca de Coronel Freitas-Chapecó. Depois, passou a atuar em Florianópolis, na 10ª DP, na Delegacia de Repressão a Roubos (DRR), Gerência de Fiscalização de Jogos e Diversões e DPCami.

Michele é graduada em Direito pela Fundação Educacional de Brusque e mestre em Gestão de Políticas Públicas pela Univali. Também é especialista em Gestão de Segurança Pública pela Unisul e especialista em Direito Processual e Material pela Faculdade Exponencial, de Chapecó (SC). Atualmente, é membro da Diretoria do Instituto Brasileiro de Direito e Política de Segurança Pública e professora da Academia da Polícia Civil de Santa Catarina nas disciplinas de Legislação Penal Especial e Direito Penal. 

 

 

 

OPERAÇÃO INTRAMUROS

Na manhã de quinta-feira (17), agentes da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Palhoça, com apoio do Deap da Colônia Penal Agrícola do Bela Vista, desencadearam a segunda fase da Operação Intramuros. Foram cumpridos 28 mandados de prisão temporária pelas práticas dos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e compor organização criminosa.

Também foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão em residências nos municípios de Palhoça, Florianópolis, São José, Biguaçu e Laguna. Parte das prisões foi cumprida no interior dos estabelecimentos prisionais de São Pedro de Alcântara e na Colônia Penal Agrícola do Bela Vista.
A primeira fase da operação ocorreu em 27 de novembro de 2018, e resultou no cumprimento de 38 mandados de prisão. Nesta segunda fase, outros 28 envolvidos tiveram suas prisões decretadas, resultando em 66 investigados e presos. 

 

 

 

VISITA ILUSTRE 

O comando do 16° Batalhão de Polícia Militar (BPM), sediado em Palhoça, recebeu a visita do sargento Neri (D), da reserva remunerada, instrutor de cursos de direção tática, defensiva e antissequestro, com larga experiência nacional e internacional; e do sargento Leandro (E), lotado no Tribunal de Justiça, instrutor de direção. O comandante do batalhão, o tenente-coronel Jacob Quint Neto (C), recebeu medalha americana, camiseta e uma caneca por ter participado do Curso de Direção Tática Antissequestro, em 2004.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif