Congestionamentos na rótula da BR-282: vai piorar?

Palhocenses estão preocupados com os efeitos da instalação de grande empreendimento comercial nas imediações

87665302ff6eb1b8169d850172950aaf.jpg Foto: DAVI JOÃO/DRONE JPP

Texto: Isonyane Iris

Já faz algumas semanas que um grande outdoor tem anunciado aos palhocenses a chegada de um mercado atacadista às margens da BR-282, próximo à rótula na junção com a marginal da BR-101, no bairro Bela Vista. A novidade tem preocupado moradores e motoristas, principalmente por conta do trânsito na região, que já é bem intenso em alguns horários. 

Ao saber da chegada do mercado atacadista, o escritor Nery A. Eller encaminhou ao Palhocense uma carta que ele teria enviado aos órgãos competentes, pedindo que o terreno às margens da BR-282 não fosse liberado para construções. Ele acredita que se liberarem uma construção nesse local, nunca será possível uma ligação direta da BR-282 com a BR-101, o que ele avalia que ajudaria a aliviar o trânsito no local.

“A ligação da BR-282 deveria se dar diretamente à BR-101, através de elevado ou viaduto. Hoje, ainda há espaço para se construir tal ligação direta, mas até quando? Em Palhoça, onde o planejamento dá lugar a improvisações (veja o transtorno causado por falta de opção no traçado da alça de contorno da BR-101), as coisas acontecem rapidamente. O acesso direto da BR-282 à BR-101 corre sérios riscos de não poder acontecer com os terrenos nesse local sendo ocupados, como já está acontecendo”, cita Nery, na carta enviada a diversos órgãos, entre eles a Prefeitura e a Arteris (Autopista Litoral Sul).

Muitos motoristas concordam com a opinião de Nery e afirmam que pelo menos um pedaço do terreno deveria ser usado para fazer uma ligação entre as BRs e assim aliviar o trânsito local. “Não é só ele, a maioria das pessoas com quem eu estou conversando está achando um absurdo um mercado desse porte se instalar logo aqui, onde só tem uma pista. Antes de mais nada, eles deveriam pensar em uma maneira de desafogar o trânsito, e não em ceder espaço para um atacadista desse porte”, acredita Maurício Felipe Cruz. 

Vítima de um acidente na BR-282 em maio deste ano, Christian de Campos acredita que o tráfego vai piorar ainda mais com a chegada desse novo atacadista. O motociclista faz algumas observações quanto a possíveis problemas no local, entre eles o de ser apenas uma pista para cada lado. “Todos os dias, principalmente nos horários de pico, as filas são enormes. Agora, imagina se tiver um mercado desse tamanho bem aqui. Todo mundo atravessando a BR de qualquer jeito para chegar, uma loucura”, teme o motociclista. 

Em nota, a Arteris informou que já recebeu a solicitação de viabilidade para a instalação de empreendimentos no local citado. “No momento, uma equipe técnica da concessionária está analisando os pedidos e irá solicitar estudos necessários para identificar se existe impacto para o tráfego local decorrente da obra e instalação de um novo empreendimento. Este é um processo padrão, regulado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), para todos os empreendimentos que são polos geradores de tráfego”, explica.

A reportagem do Palhocense questionou a Prefeitura sobre o problema dos congestionamentos naquele entroncamento. Perguntamos se havia algum projeto ou ação junto aos órgãos competentes (como se trata de duas rodovias federais, o poder público municipal não tem a competência para realizar obras no local), solicitando providências para melhorar o trânsito na região. Também perguntamos sobre a liberação para a construção de empreendimento de grande porte no terreno em questão. Nenhuma resposta havia sido enviada até o fechamento desta edição.

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg