Palavra Palhocense - Cotidiano

Cesta básica tem alta em julho

Análise feita pela Fatenp aponta variação de 6,4%

79ac7cea0fb0f544f00813b8d0ef46fc.jpg Foto: DIVULGAÇÃO/FATENP

Em julho, o custo da cesta básica em Palhoça teve alta de 6,4% em relação ao mês anterior, totalizando R$ 365,53 para aquisição dos 13 itens pesquisados pela Faculdade de Tecnologia Nova Palhoça (Fatenp). No acumulado do ano, o índice é de +3,9%. “Em julho, o aumento foi motivado pela alta nos preços das carnes, devido à valorização nas bolsas de mercadorias e ficou 25% mais cara”, afirma Willian Adamczyk, professor da disciplina Evolução das Teorias Econômicas, do curso de Administração, que coordena o levantamento. “Na análise do acumulado dos seis primeiros meses, percebemos que há uma ligeira elevação nos preços”, complementa.

Além da carne de boi, tiveram aumento de preços: farinha de trigo (+11%), banana (+10%), feijão (+9%) e açúcar (+3%). Entre as quedas, estão a batata (-29%), o tomate (-22%), o café (-10%), o arroz (-3%) e leite, pão e óleo (todos com -2%). A manteiga não teve variação.

O levantamento aponta ainda que o salário mínimo necessário para o sustento de uma família de dois adultos e duas crianças, de acordo com os preços do mês de julho, é de R$ 3.070,78. “Apenas os gastos com alimentação representam, em média, 34% dos custos gerais de um trabalhador que recebe o salário mínimo”, reflete. 

A pesquisa segue a metodologia do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com a coleta de preços da marca mais barata, no mesmo período do mês para que os resultados sejam comparáveis entre si, sem a influência de promoções ou ofertas e é realizada mensalmente em conjunto por alunos da 4ª fase dos cursos de Ciências Contábeis e Administração da Fatenp.

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg