Lembranças de uma Palhoça que deixou saudade

Orival João Silveira de Souza publica seu terceiro livro, com poesias e memórias vividas principalmente no Centro e na Ponte do Imaruim

21b7fd413858d521fb00a56028c1b363.JPG Foto: ISONYANE IRIS

Texto: Isonyane Iris

 

Nascido e criado na Ponte do Imaruim, Orival João Silveira de Souza lança seu terceiro livro sobre o bairro, “Lembranças e Lambanças”. Uma obra cheia de histórias, poesias e muitas recordações de um palhocense cheio de orgulho do bairro onde se criou. Além de trazer à memória dos palhocenses boas histórias, toda a verba oriunda da venda de exemplares é doada à Associação João Paulo II. 

Aos 77 anos, seu Orival conta que nunca imaginou escrever livros, mas que o amor e o carinho pelo bairro o motivaram. “Nasci e vivi na Ponte do Imaruim até meus 53 anos, então tenho muito para contar sobre aquele lugar e não poderia deixar de relembrar tudo que vivi ali”, justifica o escritor palhocense, sobre seu interesse pela literatura.

Foi em 2013 que a vontade de deixar tudo registrado despertou, depois que seu Orival leu um livro sobre o bairro da Ponte do Imaruim e sentiu falta de alguns detalhes. “O livro era muito bom, tinha muitos dados técnicos, mas não tinha as histórias de quem morou e realmente viveu ali. Então eu pensei que as pessoas precisavam conhecer mais detalhes e saber de histórias que só quem viveu sabe. Foi assim que resolvi escrever meu primeiro livro, ‘Minhas Memórias: Fatos e Relatos da Ponte do Maruim e Casqueiro’”, relembra o autor.

Em 2015, veio a segunda obra: “Eu, Caranguejo”, onde seu Orival traz ainda mais memórias de uma infância na Ponte do Imaruim. “Nesse livro eu escrevi ainda mais histórias e também um pouco da nossa cultura popular palhocense. Falei da minha vida e de como tudo era quando eu ainda era um menino. De como tudo era simples, de como todos se conheciam e se tratavam pelo nome, diferente da nossa realidade nos dias atuais”, destaca o autor, afirmando que do que mais sente saudade é da época em que caminhava pela rua e cumprimentava a todos.

Sobre a terceira obra, seu Orival conta que ainda precisava deixar mais alguns detalhes registrados. “Não imaginava escrever outros textos sobre a terra tão amada. Entretanto, as lembranças (e lambanças) do que vivi, tanto na Ponte do Imaruim quanto no Centro de Palhoça, atiçaram minhas mãos e minha cabeça, conduzindo-me a escrever sobre outras marcantes recordações”, resume seu Orival. 

“Lembranças e Lambanças” reúne divertidas histórias de amigos e personagens importantes para o município e principalmente para seu Orival. “Nesse terceiro livro, eu quis escrever tudo que eu ainda lembrava e ainda não tinha relatado nos outros. Histórias que eu vivi, outras de amigos, e ainda relatos de memórias políticas do município, com nomes importantes, como o do ilustre governador Ivo Silveira. Tentei colocar o máximo de detalhes possível, escrever tudo que eu lembrava e que sinto muitas saudades”, frisa.

Com um carinho muito grande pela Associação João Paulo II, na Ponte do Imaruim, seu Orival usou a sua última obra para contribuir com o trabalho que ele tanto admira. “Eu acompanhei a minha vida inteira os trabalhos feitos pela associação, tudo o que eles passam e o que fazem para oferecer sempre o melhor que podem às nossas crianças e adolescentes. Então, a minha forma de ajudar foi doando todos os exemplares da minha obra para que, com a venda, eles possam investir ainda mais no lindo trabalho que eles realizam”, explica seu Orival, pedindo aos leitores do Palhocense que procurem a Associação João Paulo II para adquirir a obra e assim ajudar com o trabalho da associação.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif