Rumo a Aparecida do Norte, ciclista visita PH

Marciano Dorneles é conhecido como “Gaúcho Peregrino”

679abd5c477edee3e8797a34e1f5d837.jpg Foto: ISONYANE IRIS

Passou por Palhoça, nesta segunda-feira (13), o ciclista Marciano Dorneles, conhecido como “Gaúcho Peregrino”. Pela terceira vez, o atleta sai de Canoas (RS) e atravessa alguns estados a bordo de uma bicicleta adaptada. Além das bagagens, ele leva a imagem de Nossa Senhora Aparecida (à qual é devoto), que pretende entregar pessoalmente no santuário da padroeira do Brasil, em Aparecida do Norte (SP).

O motivo da viagem é uma promessa. “Essa promessa é pela minha amiga, Angelita da Silva, que vive com o auxílio de uma bolsa de colostomia. Como sou muito devoto de Nossa Senhora Aparecida, quero pedir à nossa padroeira que cure a minha amiga. Vou até São Paulo, como peregrino, para fazer esse pedido pessoalmente”, explica o ciclista.

Marciano começou a pedalar profissionalmente em 2010, quando decidiu investir no esporte para curar uma depressão. São mais de 14 mil quilômetros em oito anos, passando por 12 estados brasileiros e mais de 1.200 cidades. Ele chega a pedalar 100 quilômetros por dia, entre as 6h e as 18h. “Não gosto de pedalar à noite: uma porque acho perigoso e outra porque, como um bom atleta, preciso descansar”, conta Marciano, que de Palhoça até o destino final ainda vai precisar pedalar 865 quilômetros.

Em Palhoça, ele descansou e também buscou apoio para seguir viagem. “Nem todas as pessoas me recebem bem, muitas chegam a me tratar mal quando me veem com a santa nas mãos. Mas aqui em Palhoça eu encontrei um conterrâneo que me tratou muito bem e ainda me deu um lanche. Para mim, é muito gratificante e me estimula a seguir com o meu propósito”, desabafou o ciclista, que ainda não tem data para chegar em São Paulo.

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg