Encontro reúne carros antigos no Caminho Novo

Será neste domingo (5), no antigo galpão da Braspress. Promoção é da Confraria do Volks

2e9434df8575be463aa853a5eccc6ede.jpeg Foto: ARQUIVO PESSOAL

O grupo de carros antigos Confraria Volks, de Palhoça, organiza, neste domingo (5), o segundo Encontro de Carros Antigos (o primeiro foi realizado em dezembro do ano passado), no antigo galpão da Braspress, na entrada do Caminho Novo.

O evento será realizado em local coberto, com estrutura de banheiros e barracas de alimentação, com doces e salgados. O encontro começa às 9h e vai até o entardecer. O ambiente é dedicado a toda a família. Além dos carros antigos, haverá também show musical, stand up comedy e cama elástica para entreter as crianças.

Assim que postou nas redes sociais informando sobre o evento, Jean Ricardo Okonski, fundador e presidente da Confraria Volks e organizador do encontro, conta que o vídeo recebeu mais de 4 mil visualizações em um curto espaço de tempo, em uma demonstração de que o evento deste domingo vai “bombar”, com visitantes de várias partes do estado. A entrada é franca. O evento não tem fim lucrativo. “É para o nosso prazer”, garante Jean.

Além dos Fuscas e outras relíquias adoradas da Volkswagen, o encontro vai ter carros de clubes amigos, como o Clube do Opala, além de carros rebaixados e arrastados. São esperados mais de 150 expositores.

Jean é morador do Caminho Novo e tem 43 anos. A paixão por carros antigos começou com a saudade de uma antiga Brasília do pai. “Ele não sabia dirigir, era eu quem dirigia a Brasília. Eu amava aquele carro, por ser o primeiro carro. Eu sou um cara saudosista, gosto do passado e gosto de coisas simples e antigas. Gosto da história que pode conter dentro daquilo ali”, comenta o fundador da Confraria Volks. “Se eu pudesse ter guardado aquela Brasília, eu teria guardado”, sentencia.

A oportunidade para trocar ideias e fazer amizades também estimula o colecionador, que hoje tem três Fuscas: um 1972, um 1971 e um modelo dos anos 1980. “Você para o teu carro, ou o meu Vectra, ou até uma BMW, ao lado de um Fusca: a chance de alguém vir conversar sobre a BMW é muito menor do que alguém vir falar sobre o Fusca. Eu sei que todo mundo possivelmente tem uma história, ruim ou boa, com um Fusca. Então, eu sou fuscólatra, sou viciado”, brinca.

Ainda tem mais um evento no horizonte futuro: no dia 14 de outubro, Jean e seus parceiros (como o pessoal do grupo VW Garage, de São José) vão organizar a segunda edição do PH Volks, que levou grande público à Avenida da Integração, no ano passado, e 430 carros em exposição. “Vai ser bem mais fácil de organizar, porque a galera que veio viu que funcionou, então vai andar”, projeta Jean.

 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: ARQUIVO PESSOAL ARQUIVO PESSOAL
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg