Palavra Palhocense - Fadesc-uniasselvi-celeiro-de-empreendedores

Fadesc/Uniasselvi, celeiro de empreendedores

Faculdade palhocense tem formado profissionais que fazem girar a roda da economia

ddb8d32f31307baeebc1334d29750e21.jpg Foto: ARQUIVO PESSOAL

O DNA do empreendedorismo corre nas veias do conhecimento. “O conhecimento é mais do que importante, é necessário para que qualquer empreendedor consiga trazer seu negócio, sua ideia, do papel para a realidade, e além disso permanecer no mercado, transformando-se numa marca confiável, em uma marca de respeito”, avalia Augusto Manoel da Silva, de 27 anos, aluno da 8ª fase do curso de Administração na Fadesc/Uniasselvi/Uniasselvi. Desde 2006, a faculdade vem formando profissionais com perfis como o do Augusto, que contribuem para girar a roda da economia, dentro e fora dos limites de Palhoça.

Augusto é um empreendedor em essência, com visão de futuro a longo prazo. Seu primeiro negócio foi com venda direta de cosméticos através de uma empresa de marketing multinível. Observador inquieto, percebeu que havia espaço para ampliar sua atuação. Em setembro do ano passado, desenvolveu o plano de negócio da sua empresa de consultoria, e em novembro lançou uma loja online para a comercialização desses produtos (diamondsconsultoria.i9life.com.br). “Eu descobri uma necessidade de mercado, que eu atendi alguns salões aqui na região da Grande Florianópolis, e ainda atendo, e percebi muita necessidade de consultoria administrativa. Muitas das pessoas para as quais eu comercializava os produtos de cosméticos, perfumaria, linha capilar, vinham com questões administrativas pertinentes, básicas do dia a dia. Como a maioria sabia que eu cursava Administração, acabavam sempre me perguntando praticamente as mesmas coisas. Foi aí que eu percebi que daria para desenvolver a parte de consultoria administrativa, não somente com essas empresas iniciais, mas um modelo de consultoria para outras empresas, atrativas pelo ramo de administração também, que é meu foco principal, além de desenvolver marketing pessoal, marketing físico e marketing digital de cada empresa com que a gente trabalha”, detalha o aluno da Fadesc/Uniasselvi.

Contente com o retorno dos empreendimentos, Augusto já projeta os próximos passos. Ele está em processo de abertura de uma escola de treinamento e capacitação, focada na parte de coaching, liderança, gestão estratégica, programação neurolinguística, alta performance, desenvolvimento pessoal e de imagem, para profissionais de áreas de atuação de liderança, como gestores de recursos humanos, varejo, venda, comércio, etc. A primeira turma já inicia em setembro, e fará parte de uma espécie de “projeto-piloto” para o planejamento de uma franquia a nível nacional. E o conhecimento adquirido na cátedra na Fadesc/Uniasselvi e também com a orientação do Sebrae, parceiro indispensável para qualquer empresário, vai contribuir muito para o sucesso da empreitada. “Hoje tem muito conhecimento disponível e quem quer empreender tem que estar atento a todas as ofertas de informação disponíveis”, receita o estudante.

Gisele de Jesus segue os mesmos passos. Antenada às tendências, a administradora, formada pela Fadesc/Uniasselvi, apostou no artesanato e também vive uma fase de consolidação do negócio, já projetando expansão. Gisele tinha uma empresa no ramo de informática, em regime de sociedade. Perto dos 40 anos de idade, ela desfez a sociedade e teve que voltar ao mercado de trabalho. “Fiquei sem trabalho e fui à luta. Fiz muita entrevista e só perguntavam se eu tinha faculdade, e eu só tinha a prática”, relembra Gisele.

Uma colega advogada sugeriu que ela procurasse a Fadesc/Uniasselvi. Gisele seguiu o conselho, oito anos atrás. Ainda durante a faculdade de Administração, conseguiu um trabalho, mas a adaptação não foi fácil, depois de tanto tempo atuando como empresária. “Eu ficava matutando: o que eu posso fazer? Comecei a ver coisa de artesanato, que tá muito em alta”, revela. Gisele nunca havia sido artesã, mas pesquisou sobre o assunto e optou por trabalhar com tecido. Mal sabia costurar, mas decidiu que viveria de artesanato e buscou qualificação. Fez oito meses de curso, comprou uma máquina de costura e começou a criar seus próprios produtos.

A primeira boneca foi vendida ainda dentro da faculdade. A participação nas feiras de empreendedorismo dentro da própria Fadesc/Uniasselvi foram fundamentais para consolidar o modelo de negócio. Hoje, já tem quatro máquinas de costura em seu ateliê, no Centro de Palhoça, e vende seus produtos pelas redes sociais; o maior mercado está na Grande Florianópolis, mas já tem criações “exportadas” para Chile, Portugal e Alemanha. Futuramente, Gisele pretende expandir o negócio e também começar a dar aulas. “Vivo do artesanato, pago todas as minhas contas. Tive muito incentivo da Fadesc/Uniasselvi, principalmente da professora Andreia, neste lado de me profissionalizar e deixar tudo direitinho como empresa”, observa.

 

A Fadesc/Uniasselvi

A Fadesc/Uniasselvi nasceu do sonho das sócias Therezinha Silvia Knabben e Mariléia Silveira da Costa, em 2006. De lá para cá, vem se transformando em um celeiro de formação de bons profissionais, que levam ao mercado expertise e potencial de investimento. A parceria com a prestigiada Universidade Leonardo DaVinci, a Uniasselvi, potencializou ainda mais o universo de atuação da faculdade, localizada na Ponte do Imaruim.

Hoje, a instituição conta com 60 professores e 4 mil alunos matriculados em mais de 50 cursos de graduação e mais de 60 cursos de pós-graduação; são duas unidades em Santa Catarina (em Palhoça e Santo Amaro da Imperatriz) e outras quatro no Ceará. Em 2018, a Fadesc/Uniasselvi abriu novos cursos, como Gastronomia e as engenharias Civil, Elétrica e Mecânica. Tanto a Gastronomia quanto as engenharias contam com novos e modernos laboratórios, inaugurados em julho.

Neste mês de agosto, a faculdade está com uma promoção imperdível para os cursos de pós-graduação: 35% de desconto na modalidade presencial, com direito a uma segunda pós online gratuita.

A Fadesc/Uniasselvi também se prepara para expandir seus horizontes em 2019. “Já saiu a aprovação do presencial, estamos só aguardando a portaria para termos os cursos presenciais também”, comemora a coordenadora de polo Karin Teichmann Silvério de Souza.



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: ARQUIVO PESSOAL ARQUIVO PESSOAL
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg