LBV entrega doação de cobertores à Aebas

Ação beneficiou 100 famílias no Frei Damião

f22525741695a6ae499c53b1519c19e9.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

A Legião da Boa Vontade (LBV) está intensificando seu trabalho socioeducacional entre os meses de abril e agosto em todo o país, com a realização de ações emergenciais em prol de famílias em situação de vulnerabilidade que sofrem, nesse período do ano, com as estiagens, as cheias e as baixas temperaturas. Em Palhoça, na terça-feira (2), foram entregues 100 cobertores a famílias cadastradas junto à Associação Evangélica Beneficente de Assistência Social (Aebas).

A ação faz parte da campanha “Diga Sim!”, promovida pela LBV e que visa mobilizar a sociedade a fazer doações. A meta é entregar 17,5 mil cobertores em oito estados e mais o Distrito Federal e 12,5 mil cestas de alimentos, contendo itens básicos e que estejam de acordo com os costumes regionais, para famílias residentes em 19 estados. “Eles nos procuram sempre que eles conseguem. No ano passado, eles doaram 100 cestas básicas para as famílias no final do ano, no Natal. E este ano, agora, com o friozinho, doaram os cobertores”, comenta a assistente social Vanessa Manoel, coordenadora do núcleo Frei Damião da Aebas.

Vanessa conta que a própria LBV envia uma ficha cadastral e senhas para as pessoas que receberão as doações, e a Aebas faz o registro das famílias que têm interesse em participar da ação. A Aebas atende, hoje, 146 crianças e adolescentes, e 103 famílias. “É uma bênção, muito bom”, diz uma senhora que recebeu o cobertor doado.
Além dessa ação da LBV, a Aebas segue recebendo doações de outras entidades, empresas e pessoas físicas. Quem quiser doar pode visitar a sede da instituição no Frei Damião, localizada na rua Ricardo Schlemper (telefone para contato: 3025-6622). Também é possível “apadrinhar” uma criança atendida pela instituição.

Durante a entrega da doação dos cobertores, a Aebas organizou um “chá de família”, com exposição de trabalhos que os alunos realizaram dentro do projeto de assistência social. Ali, as crianças participam de atividades como dança e musicalização, com flauta doce e canto; recebem apoio pedagógico; participam da oficina do saber, que trabalha os quatro princípios da Aebas: meio ambiente e sustentabilidade, cultura de paz, direitos humanos e empreendedorismo.

Um dos trabalhos expostos foi um painel com 18 fotografias em preto e branco, tiradas por cerca de 40 crianças entre 10 e 13 anos de idade que participaram das aulas de “Mídia, Política e Cidadania”. Em quase dois meses de projeto, os alunos do professor voluntário André Faria discutiram sobre fotografia e saíram para fotografar a comunidade. Os próprios alunos-fotógrafos escolheram, entre mais de 300 registros, as imagens eleitas para participar da exposição. “Fiquei bem orgulhoso do trabalho deles, achei que muitos têm um olhar muito bom para a câmera”, avalia o professor, que tem, agora, a ideia de levar a exposição para outros ambientes. André também tem trabalhado com o grupo a produção de podcasts e projeta a realização de um filme em curta-metragem.



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: NORBERTO MACHADO NORBERTO MACHADO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif