O drama das matrículas

Nas escolas municipais, os inglórios acampamentos se repetiram. Em duas escolas estaduais, um novo sistema é testado para evitar filas

95fd78b9f72d46872c112c9496bb0a8b.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Texto: Isonyane Iris

Segundo o Ministério da Educação, é dever dos pais matricular seus filhos a partir dos quatro anos e obrigação das redes de ensino garantir a vaga para todas as crianças a partir da mesma idade, mas infelizmente, em Palhoça, se os pais querem matricular seus filhos, é preciso, na maioria das vezes, dormir e até acampar em frente às escolas. 
Não são apenas horas, chegam a ser dias nas filas na esperança de conseguir uma vaga, que em alguns casos acaba antes mesmo dos pais serem atendidos. Como é o caso de Carlos João Medeiros. Pai de uma menina de seis anos, Carlos foi um dos pais que um dia antes das matrículas começarem no Caic, no Passa Vinte, já estava na fila. “Levei minha cadeira de praia, água e bolacha. Sabia que a noite seria longa. Cheguei do trabalho e fui direto para a fila. Acho um absurdo, falta de respeito com o cidadão que trabalha o dia inteiro e ainda tem que ficar mais de 20 horas numa fila para tentar uma vaga que é direito de toda criança e não conseguir”, desabafa o pai, inconformado com a informação de que ficaria em uma lista de espera, porque as vagas disponíveis teriam acabado. 
Como forma de garantir vaga para seus filhos, teve pais que revezaram e chegaram a ficar mais de 24 horas na fila. Mariana Messina Dias e David Luiz Dias se dividiram na hora de conseguir uma vaga para matricular os dois filhos, de seis e oito anos, na escola municipal Reinaldo Weingartner. “Como eu trabalho só pela manhã, eu pedi folga para meu patrão e fiquei das 6h30 até as 18h30 na fila, quando meu marido chegou e ficou no meu lugar até as 8h do dia seguinte, quando eu voltei e fiz a matrícula dos nossos filhos. Nós conseguimos, mas teve muita gente na fila que não conseguiu e saiu chorando”, lamenta o casal.

Novo método em duas escolas estaduais
Na próxima segunda-feira (19), inicia o período de matrículas da rede estadual de ensino para o ano letivo de 2019, uma data que já deixa os pais temerosos com o tamanho das filas. Mas este ano uma novidade promete solucionar os problemas das filas em duas escolas estaduais de grande procura no município: Irmã Maria Teresa, na Ponte do Imaruim, e Vicente Silveira, no Passa Vinte.
Trata-se de um esquema de sorteio para novas matrículas, uma nova forma que promete acabar com as filas, mas que exigirá um pouco mais de atenção e compreensão dos pais para cumprir todas as etapas solicitadas. 
Os pais que desejam matricular seus filhos em uma dessas duas escolas estaduais devem realizar a pré-matrícula online, pelo site matriculaonline.sed.sc.gov.br/, entre 19 e 23 de novembro. Após o processo pela internet, o aluno (maior de 18 anos), pais ou responsáveis devem apresentar a documentação na data que a escola estabelecer para o sorteio. Cada escola terá uma data, por isso é importante consultar.
Na Escola Maria Teresa, no dia 27 será o sorteio. Às 14h, para moradores e pais que trabalhem no bairro, além de estudantes das escolas estaduais do bairro ou aqueles que quiserem tentar uma vaga para o diurno, e às 17h para moradores de outros bairros e aqueles que quiserem tentar vaga para o noturno.
A terceira etapa é a entrega de documentos para os sorteados. “A expectativa é de um pouco de receio, principalmente pelas mudanças que ainda não foram devidamente testadas e validadas. Tudo que está no edital, quanto a datas, horários e documentos, tem que ser seguido à risca para garantia de participação no sorteio e eventual matrícula. Claro que consideramos um grande avanço a nova sistemática, porque não teremos mais a incidência de filas, que não fazem mais sentido, e também pela lisura do processo, que passa a ser totalmente transparente, publicado e acompanhado em todas as etapas pelos pais”, destaca Lauro Lostada, assistente técnico-pedagógico da escola Irmã Maria Teresa.
A Secretaria de Estado de Educação lembra que a escola deve ser escolhida pelos critérios de zoneamento, sendo a mais próxima da residência do aluno ou do trabalho dos responsáveis legais. 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif