Palavra Palhocense - Os-irmaos-do-pedal

Os "irmãos" do pedal

Como uma verdadeira família, integrantes da equipe Dimais Brothers levam o nome de Palhoça a competições importantes do ciclismo

7377423412fe9fa343ce87e04216d4a4.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

A equipe não estará completa no Desafio dos Rochas, tradicional prova do mountain bike catarinense que será disputada em Pomerode, neste final de semana. Mas segue unida: quem pedala, busca o lugar mais alto do pódio, e quem não pedala, fica na torcida. Porque equipe é assim, é família. Até no nome: Dimais Brothers. Um time que tem levado o nome de Palhoça aos mais recônditos recantos do país. E se depender da turma do pedal, vai continuar levando.

A equipe foi formada no ano passado, como uma espécie de "evolução" da conceituada Pedra Bikes, criada em 2013, praticamente junto com a inauguração da loja Pedra Bikes, especializada em ciclismo, no Passeio Pedra Branca. O nome é uma união de forças: o "Di" vem de Diego Martins (da Pedra Bikes), e o "Mais" vem do patrocinador Mais Internet (comandado pelo empresário Everson Mai). Os dois, hoje, são os "dirigentes" do time, que conta com 10 atletas. Mas a turma ainda vai convencer o Diego a voltar às pistas, onde brilhou durante mais de uma década.

Diego pedala desde os 15 anos. Pedalava tão forte que ganhou o apelido de "Boi". Em 2003, ele se profissionalizou. Foram 12 anos como profissional, com sete títulos brasileiros, sete títulos de Jogos Abertos de Santa Catarina e 12 medalhas nos Jogos Abertos de São Paulo, o mais acirrado do país. Durante oito anos, foi integrante da Seleção Brasileira de ciclismo, e defendeu o Brasil em competições em cinco países. Atuou pelas principais equipes do país, como a Scott, de São José dos Campos, e a Memorial, de Santos.

Estava no Santos durante um Brasileiro, no Rio de Janeiro, quando a rotina da equipe foi agitada por uma presença ilustre: o ator Cauã Reymond conviveu com a turma durante três dias, como laboratório para compor o personagem Danilo Gouveia, um ex-campeão de ciclismo na novela "Passione", da Rede Globo de Televisão. "Eles pegaram a equipe de referência da época para pegar as informações para ele fazer o personagem. O Cauã fez como se fosse uma escola com a gente. Ele pegou várias informações para poder usar no personagem dele", relembra Diego, que há seis anos mora em Palhoça (nasceu em Içara, cresceu em Florianópolis e depois que virou ciclista viveu mais tempo nas pistas país afora do que em casa).

Quando iniciou a empreitada na Pedra Bikes, Diego fez questão de montar uma equipe e seguir competindo, mesmo que em competições amadoras. A exemplo do que acontecia no profissional, os bons resultados foram se multiplicando. Um dos títulos mais comemorados desta nova fase foi o primeiro lugar na categoria "Corporativo" da famosa prova de maratona de mountain bike Brasil Ride. Foi em 2016, ao lado de Robson de Souza (Robinho) e Edson de Jesus. A competição é extenuante. É a maior ultramaratona das Américas. São sete etapas em sete dias; 600km rodados em terrenos acidentados. "Pra mim, foi uma surpresa total a nossa vitória, porque eu não sabia nem o que esperar", lembra Diego. Ele vinha de provas de velocidade e precisou treinar para uma competição de resistência, totalmente fora da sua zona de conforto.

Mas Robinho é um daqueles caras determinados e sabia que a parceria daria frutos. O marceneiro, que nasceu em Palhoça e mora no Aririú, é competidor há 19 anos. Sai às 5h30 pra treinar, chega em casa 7h30 e começa a trabalhar às 8h; à noite, ainda dá uma corridinha a pé. Como cada integrante da equipe tem sua rotina diária de trabalho e lazer, cada um treina separadamente, no horário que melhor lhe convier. "Cada um treina no horário que dá, e no sábado a gente tenta juntar o pessoal, porque é um horário mais flexível pra todo mundo", pontua Kristian Schaden. Ele mora em Santo Amaro da Imperatriz e trabalha em Palhoça. Costuma ir trabalhar de bicicleta: sai do trabalho às 17h e já emenda um pedal de treino. Durante a semana, eles pedalam cerca de 2h; um treino curto. No final de semana é que o bicho pega, com pedal de quatro a cinco horas; cerca de 100 quilômetros rodados.

Kristian estará em Pomerode neste final da semana. Boa parte da equipe não vai participar, porque as inscrições terminaram mais cedo do que o habitual este ano _ o número de vagas é limitado, e esgotou rapidinho. Vão torcer pelo colega, na prova cheia de trilhas (muitas delas criadas especialmente para a competição, e que mudam todos os anos) e muito exigente. "Quando não tá subindo, tá descendo, não tem plano", comenta Fabricio Watts, outro integrante que ficou de fora da prova, famosa por exigir que os ciclistas empurrem as bikes em muitos trechos do trajeto _ inclusive nas descidas, por causa da lama. Com Robinho, não tem essa de empurrar. Em 2016, ele pagou o preço da ousadia. "Estava descendo na lama, era tanta que não dava pra ficar em pé. Mas eu sou meio kamikaze, fui tentar descer e dei com a cabeça num toco, quase apaguei", relembra. Depois, o trocador de marchas quebrou. Mesmo assim, mesmo trocando as marchas da bike na palma da mão e com a cabeça dolorida, ainda conquistou o título da categoria Master A1, para competidores de 30 a 34 anos. Hoje, tem 35, já está na Master A2, até 39 anos, e nem pensa em parar.

Só que vai precisar encontrar um novo parceiro. Diego parou _ pelo menos por enquanto. "Foi uma coisa planejada, desde os 15 anos de idade que eu não parava de pedalar", conta o ex-ciclista profissional, hoje com 32 anos. Quem sabe ele volte a competir em breve! Mesmo que tenha pendurado definitivamente a sapatilha, vai continuar sendo importante para a equipe, como dirigente e apoiador da recém-formada Associação de Ciclismo Dimais Brothers, que "nasceu" em junho do ano passado, em Palhoça. Com a criação da associação, eles vão poder fazer parcerias para a captação de recursos e apostar em projetos sociais. É mais um passo no crescimento de uma equipe que só trouxe alegrias a Palhoça _ e um tombo ou outro, mas faz parte do esporte: cair é do jogo, o importante, mesmo, é levantar! E se for pra levantar uma taça de campeão, melhor ainda!

 

Integrantes da equipe Dimais Brothers 

Gilberto Gois 
Everson Mai 
Bruna Fernandes Mai 
Robson de Souza 
Fabricio Watts 
Jucelio Freiberger 
Eduarda da Silva 
Florisvaldo da Cunha 
Kristian Schaden 
Rubem Xavier Mastella 


Dirigentes 

Diego Martins 
Everson Mai



Galeria de fotos: 10 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg