Palhoça recebe encontro de veículos antigos

Durante os três dias de evento, a Pedra Branca vai se transformar em uma verdadeira garagem de relíquias

00cf0a29712979e76d264c2e3bccb143.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Como parte da programação que comemora o aniversário de Palhoça, o Passeio Pedra Branca vai se transformar num espaço que dará vida à paixão pelos carros antigos. O conceito de qualidade de vida, agregado ao shopping a céu aberto que movimenta Palhoça, registrando uma circulação mensal de mais de 100 mil pessoas, tem tudo a ver com o espírito do 9º Encontro de Veículos Antigos. O evento é gratuito e irá ocorrer neste final de semana, de sexta (13) a domingo (15), das 9h às 19h, pelas ruas do Passeio.

A exposição é um convite a passear pelo interessante mundo do chamado “antigomobilismo”, hobby de se dedicar à manutenção e restauração de veículos antigos, que tem conquistado cada vez mais pessoas. Pela estimativa da Federação Brasileira de Veículos Antigos, o Brasil tem mais de 150 mil adeptos desse legítimo estilo de vida. “Entendemos que a proposta do Passeio Pedra Branca, como opção de lazer para as famílias, tem tudo a ver com o espírito de um evento que é ligado à bela história de amor que os brasileiros têm com os carros”, comenta Clarice Mendonça de Oliveira, coordenadora de Marketing da Cidade Pedra Branca.

 

O maior encontro da Grande Florianópolis

Com o intuito de reunir expositores e amantes de veículos antigos, especialmente do Sul do país, o jornal Palavra Palhocense e o Veteran Car Club se uniram para promover o maior evento do gênero na região. Cerca de 20 mil pessoas são esperadas para os três dias em que estará sendo realizado o 9º Encontro de Veículos Antigos da Grande Florianópolis. “A estrutura do encontro comporta a exposição de até 450 veículos. E teremos carros nacionais e importados trazidos por colecionadores de diversas cidades. Estamos preparando um grande evento”, diz Murilo da Silva, sócio do Veteran Car Club e um dos organizadores do encontro.

 

Gastronomia e programação cultural

Além da exposição de verdadeiras pérolas automobilísticas, como os “Fordinhos”, haverá uma estrutura completa, comportando tendas, food park com cervejas artesanais e mix selecionado pelo Núcleo Gastronômico da Acip; estacionamento com infraestrutura completa para motorhomes; banheiros químicos etc. A segurança também estará garantida por profissionais especializados, que vão monitorar o local dia e noite. Haverá, ainda, ambulância e equipes de bombeiros e socorristas à disposição de expositores e visitantes.

E quem circular pelo Passeio Pedra Branca durante os dias do encontro também vai poder curtir uma intensa programação cultural, com bandas e DJ focado no set “old is cool”. No sábado (14), se apresentam as bandas Nathan Malagoli e Celso e os Fahrenheit. No domingo (15), será a vez das bandas Sobre o Tempo, Cidão e Mano e Joe Love and The Red Wings.

“São bandas locais, com repertório focado no rock e nas músicas antigas. Tudo está sendo pensado para termos um evento pacífico, familiar e focado no estilo bem próprio da cultura que cerca a paixão pelos carros antigos. O mercado de pulgas é um incentivo à realização de bons negócios. Teremos peças de carros e antiguidades. É um caminho para atender colecionadores que, muitas vezes, não encontram as peças que precisam para as suas relíquias”, reforça Alexandre João Bonfim da Silva, um dos organizadores do evento e diretor do jornal Palavra Palhocense.

O diretor avalia que muitas famílias vão se identificar com os modelos antigos apresentados pelos expositores. “Cada família, muitas vezes, tem a história de um carro que marcou aquela família, que acaba criando um laço afetivo com aquele modelo, e isso faz com que haja uma importância ainda maior para o evento, por esse grau memorialístico. E pras novas gerações, é a oportunidade de conhecer carros que marcaram época e que foram importantes no desenvolvimento da história automobilística do país e do mundo”, argumenta.

 

Ação social

Os organizadores do evento também se preocuparam em promover o bem-estar social, por isso, foi feito um convite para que visitantes e expositores levem 1kg de alimento não perecível. As doações e parte da renda obtida com o estacionamento do evento serão revertidas para a Apae de Palhoça. “É uma ação que pretende envolver a comunidade em torno de um objetivo maior, e por ser o aniversário de Palhoça, é uma oportunidade da gente integrar a população com uma instituição que faz um trabalho importante para a cidade”, reflete Alexandre.

 

Programação

Sexta (13 de abril)
Meio-dia - Abertura para credenciamento e visitação
17 horas – Som ao vivo nos bares e restaurantes do Passeio Pedra Branca
19 horas – Encerramento

Sábado (14 de abril)
9 horas – Abertura para credenciamento e visitação
11 horas – Solenidade de abertura oficial do evento
14 horas - Nathan Malagoli
16 horas – Banda Celso e os Fahrenheit
19 horas – Encerramento


Domingo (15 de abril)
9 horas – Abertura para credenciamento e visitação
11h30 – Premiação de clubes e carros
13h30 – Banda Sobre o Tempo
15h30 - Cidão e Mano
17 horas - Joe Love and Red Wings
19 horas – Encerramento



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.