Palhoça ultrapassa meta de vacinação

Meta do Ministério da Saúde era imunizar 95% do público-alvo contra sarampo e poliomielite

3f4177b4cfcb3daac9229bb22f8bd306.jpeg Foto: Palhocense

A campanha nacional de vacinação contra sarampo e poliomielite foi encerrada na última sexta-feira (31) em Palhoça, após as 21 unidades básicas de saúde aplicarem 8.987 doses de vacina contra polio e 9.011 para sarampo. Os dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações confirmam que a cidade atingiu mais de 100% de cobertura vacinal e ultrapassou a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) de 95% do público alvo.

O “dia D", considerado a maior mobilização da campanha, ocorreu no último dia 18 de agosto (sábado) e foi um sucesso no município quando todas as 21 unidades de saúde funcionaram o dia inteiro e contaram com a boa vontade dos servidores e participação da população. Neste dia, as crianças foram recebidas com decorações, fantasias, recreações e bate-papo com o Zé Gotinha que as deixou à vontade para perderem o medo de agulha e entenderem que é importante se imunizar. Como resultado dessas ações, a cobertura vacinal da cidade aumentou de 29 para 65% em único dia.

Conforme orientação do MS, a campanha encerrou nas cidades onde o objetivo foi atingido, mas é recomendável que todos os pais e responsáveis mantenham a caderneta de vacinação de seus filhos em dia. São 18 vacinas disponíveis gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) que protegem contra mais de 30 diferentes tipos de doenças. Nos municípios que não alcançaram a meta, a vacinação contra poliomielite e sarampo pode ser prorrogada até 14 de setembro.

Campanhas contra a poliomielite iniciaram em 1980 e o país ficou livre da doença em 1990, o que fez com que a população se despreocupasse e parasse de se vacinar contra o vírus que voltou a ameaçar o país nesse ano. Já as campanhas contra o sarampo são realizadas no país desde 1995, com a vacinação de população específica. A Secretaria de Saúde não tem registros de casos de sarampo e poliomielite em Palhoça, mas as doenças são graves e a vacinação é a melhor forma de prevenção.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg