Palhocenses no encontro estadual do Partido Novo

Jeferson Welter, liderança do partido em Palhoça, e Paulo Scharf, pré-candidato a deputado federal, são destaques

703480304d9b0d9bc476011d938f549b.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Mais de 300 pessoas de todos os cantos do estado participaram do Encontro Estadual do Partido Novo em Santa Catarina,  no último sábado (17), na sede da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), em Florianópolis. O núcleo de Palhoça, liderado pelo empresário Jeferson Welter, marcou presença no evento, com cerca de 30 filiados. O encontro custou mais de R$ 12 mil e foi financiado integralmente pelos apoiadores. “Não foi gasto nenhum centavo do dinheiro público”, comenta Jeferson Welter.

Quem também participou do encontro foi o cirurgião dentista palhocense Paulo Scharf, pré-candidato do partido a uma vaga na Câmara dos Deputados. Uma condição que, no Novo, não é “indicada”, como acontece nos partidos tradicionais, e sim, “conquistada”. Isso porque o Novo estabelece um processo seletivo para os postulantes a uma futura candidatura. Paulo foi o único representante de Palhoça inscrito no primeiro edital aberto para essa seleção. O processo começou em março do ano passado e foi até dezembro. Este ano, outros dois editais serão finalizados: um em março, e o outro, em abril. Só os aprovados nessas três seleções é que estarão aptos a participar das convenções partidárias como pré-candidatos. Na convenção, a escolha também obedece critérios de mérito, respeitando, também, o aspecto geográfico.

O processo seletivo é composto por quatro etapas. A primeira é uma prova de alinhamento, com um vídeo enviado pelo pretendente e a análise do currículo. Quem é aprovado, segue para a segunda etapa, onde é feita uma entrevista online, com uma banca avaliadora com três pessoas, via aplicativo Skype. Aí vem uma terceira fase, que é uma espécie de estágio, como se fosse uma simulação de campanha, onde o futuro candidato precisa fazer apresentações, escrever textos, demonstrar seus posicionamentos e projetar estratégias para agregar filiados e divulgar as ideias do partido (é um partido de direita, alinhado às ideias do liberalismo econômico). “A última etapa é a mais interessante de todas”, comenta o cirurgião dentista. É uma espécie de treinamento: o partido contrata um professor especialista na área de Direito Constitucional e é organizado um sistema de “ensino a distância” para todos os participantes do processo seletivo. “É um conteúdo riquíssimo, a gente aprende muita coisa. Tem que assistir a todas as videoaulas, ler todos os textos, e depois fazer uma prova final, com seis questões objetivas e duas discursivas”, conta o palhocense. Todas as etapas são eliminatórias, ou seja, o candidato pode ser reprovado em qualquer uma delas, independentemente do desempenho nas outras etapas. “Sou um dos 10 aprovados nesse primeiro edital, que terminou no dia 8 de dezembro. Fui aprovado com nota máxima na última prova”, comemora Paulo Scharf.

 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg