PH tem novo abrigo institucional

Espaço vai atender crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social

9fd4e64c656973d0dcdf3d899f064bff.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO/PMP

Crianças e adolescentes de Palhoça em situação de vulnerabilidade social contam com um novo local de acolhimento, cuidado, proteção, espaço para socialização e desenvolvimento a partir desta quarta-feira (28). O Abrigo Institucional Pequeno Cidadão foi inaugurado com a presença do prefeito Camilo Martins, a secretária de Assistência Social Rosângela Campos, o vice-prefeito Amaro Junior, além de vereadores e servidores municipais.

A nova Casa Lar é ampla e está toda equipada com móveis e eletrodomésticos novos. O imóvel dispõe de uma sala grande, seis quartos, cinco banheiros, três depósitos, refeitório, lavanderia, uma sala para a equipe técnica, administração, coordenação, brinquedoteca e sala para os monitores. O novo ambiente está adequado ao que preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente e sua equipe técnica é formada por psicólogo, assistente social e pedagogo, além de 19 monitores.

Camilo Martins lembra que o serviço de acolhimento a crianças e adolescentes garante proteção integral com vistas à reinserção familiar e comunitária em caráter excepcional e transitório. “Em cada um dos abrigos institucionais da cidade, garantimos moradia, saúde, alimentação, higienização, vestimenta, acesso a vivências lúdicas e recreativas, educação formal e atenção especializada a essas crianças que vivem distantes do convívio familiar”, explica.
A construção foi assegurada mediante uma parceria firmada entre a empresa MRV Engenharia e a Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social.

O abrigo institucional é um local de acolhimento provisório e excepcional para crianças e adolescentes de 0 a 18 anos, de ambos os sexos, inclusive portadores de deficiência com medida de proteção e em situação de risco pessoal, social e de abandono, cujas famílias ou responsáveis encontrem-se temporariamente impossibilitados de cumprir sua função de cuidado e proteção. O acolhimento é feito até que seja possível o retorno à família de origem, integração com uma família acolhedora ou até a adoção.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • d83a8831fba6952d386c6501dc64c0ab.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.