Ponte pênsil é novamente interditada

População não respeitou recomendação para a passagem de automóveis. Motociclistas, pedestres e ciclistas estão liberados

d21998c50a302b24ab209a9d65580ae9.JPG Foto: DAVI JOÃO/DRONE/ARQUIVO JPP E NORBERTO MACHADO

Por medida de segurança e de forma preventiva, a Prefeitura de Palhoça voltou a interditar, parcialmente, a ponte pênsil sobre o rio Cubatão, na Guarda do Cubatão. A decisão foi tomada seguindo orientação da Defesa Civil do município, após reunião entre o prefeito em exercício, Amaro Junior, secretários e representantes da comunidade. A interdição é para o tráfego de veículos automotores e de tração animal. O trânsito continua liberado para motocicletas, bicicletas e pedestres.

Para a Secretaria de Segurança Pública, a interdição parcial tornou-se inevitável porque alguns usuários da travessia sobre o rio Cubatão não estavam respeitando os limites de tráfego. A Prefeitura havia limitado o trânsito a um único carro por vez sobre a ponte, mas havia relatos de que até três automóveis passavam ao mesmo tempo sobre a estrutura frágil. Também ocorreram atos de vandalismo, com a retirada e destruição de placas de sinalização. Além disso, há informações sobre a presença de pescadores que insistem em pescar sobre a ponte, inclusive cortando tirantes laterais, para facilitar o arremesso das tarrafas. Para melhorar a segurança, a Prefeitura vai trocar os “tirantes laterais”.

A comerciante Simone Alves trabalha no Centro e mora no lado Sul do rio, e tem filhos que estudam no Aririú e no Pachecos, por isso, usa a ponte com muita frequência. Ela acredita que somente uma ampla reforma faria com que a ponte voltasse a inspirar segurança. “Se a Prefeitura tivesse feito uma reforma boa na ponte, ou seja, não feito só emenda de cabos, isso não estaria acontecendo”, reflete a moradora da Guarda do Cubatão, que aguardou com ansiedade a reforma, assim que a ponte foi interditada pela primeira vez este ano, em fevereiro.

No dia 19 daquele mês, saiu uma portaria sobre a interdição, permitindo a liberação da ponte para pedestres, motos e bicicletas, e limitando a passagem de carros a um veículo por vez. Enquanto isso, a Prefeitura fez a substituição de tábuas e reforçou os cabos, mas a sinalização de passagem de um carro por vez não foi respeitada. “A população acabou não respeitando a sinalização, onde, podendo trazer risco aos que ali trafegam, resolveu-se, então, interditar novamente”, informa o coordenador da Defesa Civil em Palhoça, Júlio Marcelino. 


Transporte alternativo

Para facilitar o deslocamento de moradores dos dois lados do rio, além do transporte regular, a Prefeitura de Palhoça está organizando um roteiro alternativo, principalmente para atender estudantes nos horários de entrada e saída das escolas.

Diariamente, às 7h, parte uma linha do campo do Cruzeiro, passando na Escola Básica Antonieta Silveira de Souza de Barros, às 7h15, com chegada prevista para as 7h30 na Escola Reunida Professor Daniel Carlos Weingartner. Nesse horário, o ônibus faz o percurso em sentido contrário, com previsão de chegada no Campo do Cruzeiro, às 8h. A linha especial, com partida do campo do Cruzeiro, inicia novamente às 11h50, passa no colégio Antonieta, às 12h, e chega à escola Daniel Carlos Weingartner às 12h30. Daí, faz o caminho contrário, com previsão de chegada no campo do Cruzeiro às 13h. Esse trajeto se repete à tarde.



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: DAVI JOÃO/DRONE/ARQUIVO JPP E NORBERTO MACHADO DAVI JOÃO/DRONE/ARQUIVO JPP E NORBERTO MACHADO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif