Prefeitura realiza gabinete itinerante na Enseada

Prefeito em exercício Amaro Junior despacha diretamente da Casa de Cultura Açoriana

95b2135294746da54152951ca7c2c9e8.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

Na última quinta-feira (10), a Prefeitura de Palhoça transferiu parte do gabinete do prefeito para o Distrito da Enseda de Brito, como parte do calendário de eventos relativos à fundação da antiga Freguesia Nossa Senhora do Rosário. O “gabinete itinerante” atendeu ao público das 13h às 19h, na sede da Casa da Cultura Açoriana de Palhoça, na “Praça da Enseada”, com o objetivo principal de anotar pleitos de entidades representativas da Região Sul. 

Na ocasião, organizações como o Conselho Comunitário da Praia de Fora, Associação Vida Nueva, escolas locais, o grupo de artesãos “Mãos Enseadenses, Mãos que Fazem” foram recebidos pelo prefeito em exercício, Amaro Junior, e a Associação Pró-Crep oficializou a adoção de um espaço público na Pinheira. Além disso, moradores do bairro aproveitaram a oportunidade para fazer algumas solicitações e a Associação dos Protetores do Balneário Ponta do Papagaio doou o livro de história açoriana Porto dos Patos ao acervo da Casa da Cultura Açoriana.

A programação de comemoração à fundação também teve o lançamento do livro “Dicionário Folclórico da Ilha de Santa Catarina (E Arredores)”, de Ilson Wilmar Rodrigues Filho, no domingo (13), na Casa da Cultura Açoriana.

Nossa Senhora do Rosário da Enseada de Brito, como foi denominada originalmente a vila que guarda importantes capítulos da história do município, foi uma das três primeiras freguesias criadas em Santa Catarina, em 1750. As outras são a Freguesia da Lagoa da Conceição, na Ilha de Santa Catarina (Florianópolis), e a Freguesia de São Miguel da Terra Firme, cuja sede atualmente é o município de Biguaçu.

 

História e cultura

A data de fundação da Freguesia, distante cerca de 20 quilômetros de Florianópolis, é 1750, por vontade do paulista Domingos Brito Peixoto – daí a denominação “Enseada de Brito”. Portanto, no dia 13, a Enseada completou 268 anos de história. Hoje é um recanto acolhedor, com paisagens naturais deslumbrantes, disputando espaço com o casario açoriano do Século XVIII e as canoas coloridas dos pescadores artesanais. O distrito de Enseada de Brito, mais antigo do que a sede do município, representa 75% do território municipal de Palhoça e tem 80% do patrimônio natural preservado.

Toda essa história e traços de cultura preservados elevaram Nossa Senhora do Rosário de Enseada de Brito à categoria de patrimônio histórico e paisagístico do Brasil. De acordo com o Iphan, o tombamento garante a preservação dos locais pela importância da história e da paisagem. O território de Enseada de Brito compreendido pelo tombamento envolve trechos a partir do encontro das ruas Vereador Hermundino Silveira com a Rui Hermundino da Silveira, além das ruas Nossa Senhora do Rosário, cemitério paroquial, Rodovia BR-101, Rua 1582 e Rua 1510.

Embora a comunidade seja visitada por turistas e moradores da região durante todo o ano, a grande atração de Enseada de Brito é a popular Festa do Divino, um misto de fé, religião e tradição, cujo palco é a Igreja Nossa Senhora do Rosário. A porta principal do santuário é voltada para a baía sul, onde os pescadores passam horas reunidos, consertando as redes e conversando, sempre preparando a próxima pescaria.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • 338e94764dd53187027340c12355b39d.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.