Prefeitura trabalha para prevenir enchentes

Mesmo com a chuva intensa da última semana, foram poucos os pontos de alagamento na cidade

6679574b573cd8b803a519597f24a6d6.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

A Defesa Civil de Palhoça esteve de prontidão e fez o monitoramento de toda a cidade na última quinta-feira (24), mas apesar das chuvas intensas (foi registrada uma precipitação pluviométrica de 86mm), a cidade não enfrentou graves problemas com inundações. Isso porque uma operação preventiva foi desencadeada pela Secretaria de Serviços Públicos (Sesp).

Bem antes da temporada de verão, quando as chuvas são intensas e imprevisíveis, a Sesp intensificou os trabalhos de desobstrução de valas e riachos e de canalização do sistema de drenagem. Foi uma atitude preventiva, determinada pelo prefeito Camilo Martins. “Felizmente, a população de Palhoça não sofreu com os efeitos da chuva intensa. O trabalho preventivo de desobstrução de riachos e valas e canalização do sistema de drenagem deu bons resultados. A Prefeitura empregou todos os equipamentos necessários, inclusive as novas máquinas adquiridas em novembro do ano passado”, revela.

Na opinião do prefeito, os equipamentos são necessários para atender à demanda de uma cidade que cresce mais do que a média estadual. Em novembro do ano passado, a Prefeitura investiu pesado na aquisição de novos equipamentos. Foram 16 aquisições de máquinas e veículos, um reforço significativo para a Sesp. “Precisamos, cada vez mais, investir em aquisições de máquinas, veículos e outros equipamentos, para que os serviços públicos sejam realizados com eficiência. Isso significa mais qualidade de vida para os palhocenses”, comenta o prefeito.

Segundo o secretário de Serviços Públicos, Edson Ghizoni, os trabalhos de desobstrução de valas e riachos e de canalização do sistema de drenagem é constante: “O serviço é contínuo e a cada seis meses é refeito. O serviço de desobstrução de uma vala, em média, tem validade de oito meses, mas a Sesp vem fazendo esse trabalho, com regularidade, a cada seis meses. Consequentemente, houve uma considerável redução de pontos de alagamentos, quando da ocorrência de fortes chuvas”.

Para melhorar o funcionamento do sistema de drenagem, a Sesp mantém, em constante atividade, três caminhões hidrojatos, para desobstruir a canalização das redes pluviais. Doze funcionários operam esses equipamentos e realizam tarefas complementares.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif