Procon pede explicações à Celesc

Consumidores reclamam de valores na fatura de janeiro

4f4aa9c9ace5429ebb480aafe96f7f1b.jpg Foto: DIVULGAÇÃO/CELESC

O Procon de Palhoça pediu explicações à Celesc, na última segunda-feira (21), e se coloca à disposição dos palhocenses que se sentirem lesados pelo preço cobrado pela energia elétrica em janeiro. Muitos consumidores têm reclamado de valores muito acima dos habituais na conta de luz do último mês.

Em nota oficial, a Celesc alega que não houve reajuste (segundo a companhia, a tarifa não é reajustada desde agosto de 2018) e atribui ao aumento de consumo e aos impostos os valores majorados nas faturas emitidas em janeiro. “A Celesc informa que não houve cobrança adicional ou erro no processamento de dados no faturamento da empresa. O aumento na conta de luz para muitos clientes se deve, em grande parte, ao maior consumo de energia registrado nos últimos meses, especialmente pelo uso de equipamentos eletrônicos, como ar-condicionado, em períodos de temperatura elevada”, informa a companhia.

Apesar das explicações, muitos consumidores continuam questionando os valores. Há, inclusive, um abaixo-assinado circulando na internet. “Catarinenses em pânico! Contas de energia elétrica no mês de janeiro de 2019 estão chegando nas casas dos consumidores com aumento considerável nos preços das faturas. Algumas com mais de 70% de aumento. Não nos convence a justificativa da Celesc de que foi simplesmente o aumento no consumo individual de cada cliente da Celesc. Afinal, há imóveis fechados, sem consumo, que também tiveram os preços majorados”, é a justificativa apresentada para o abaixo-assinado. 

Clique e confira o abaixo-assinado!

Clique e confira a explicação da Celesc!



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif