Projeto que regulamenta ferros-velhos será enviado

A Prefeitura de Palhoça deve enviar à Câmara de Vereadores na próxima semana um projeto de lei que vai estabelecer regras para a instalação de ferros-velhos no município

15d5d199848c7816b137d08632637233.jpg Foto: REPRODUÇÃO/VÍDEO

A Prefeitura de Palhoça deve enviar à Câmara de Vereadores na próxima semana um projeto de lei que vai estabelecer regras para a instalação de ferros-velhos no município. A intenção do poder público é a de limitar este tipo de atividade às áreas industriais. Assim, facilita a fiscalização.
O Conselho Permanente de Segurança Pública de Palhoça (colegiado formado por representantes dos cinco Consegs do município, Acip, CDL e OAB) está agendando uma visita ao presidente do Legislativo municipal, o vereador Edemir Niehues (Neném do Bertilo, PSD), para apresentar suas atividades e objetivos e já solicitar, também, apoio à aprovação, em regime de urgência, desse projeto de lei enviado pelo Executivo.
Cidades como São José e Florianópolis já tomaram iniciativas semelhantes e o resultado foi positivo, principalmente na coerção a atividades ilegais, como a receptação de material roubado. Atualmente, alguns ferros-velhos atuam na receptação de fios e alumínio roubados pelos usuários de drogas na cidade. Isso ajuda a alimentar o “mercado negro” e a estimular o furto de fiação elétrica, que tem se tornado cada vez mais frequente em Palhoça.
Um dos locais preferidos pelos ladrões é a rua Pedro Paulo Philippi, atrás do colégio estadual Venceslau Bueno, alvo de furtos consecutivos nos últimos dias. No final de semana, a Fadesc/Uniasselvi, importante faculdade localizada na Ponte do Imaruim, amanheceu às escuras na segunda-feira (26), porque a fiação foi roubada durante o final de semana. “Roubaram todos os cabos com uma faquinha de serra, daquelas de cortar pão, que vai até o transformador. Teve uma queda de energia na rua toda por causa disso”, lamenta a coordenadora de polo Karin Teichmann.
O Conselho informa, também, que já está sendo confeccionado pelo secretário Alexandre Silveira de Souza o tão aguardado “Plano de Segurança Pública de Palhoça”, onde serão elencadas as múltiplas situações que contribuem com a criminalidade no município e serão feitas propostas de atuação no combate às suas causas, com a distribuição de responsabilidades e o estabelecimento de prazos e metas.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif