Roubo de fiação prejudica sistema de esgoto

As instalações de seis das 31 estações elevatórias que compõem a rede de tratamento no Nova Palhoça foram depredadas na última quinzena

b624380a261c189428bb8e42ca3555cc.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

O sistema de tratamento de esgoto do loteamento Nova Palhoça não vem funcionando como deveria e a causa é inacreditável: tem gente roubando a fiação elétrica das estações elevatórias que bombeiam o esgoto para a unidade de tratamento. Sem energia, as bombas não funcionam e o serviço fica comprometido. O Ministério Público já foi acionado, através de denúncia formalizada junto à 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Palhoça.

A Secretaria Executiva de Saneamento de Palhoça (Samae) reconhece que o conjunto de 31 estações elevatórias de esgoto (EEE) do loteamento é alvo frequente de furtos. Somente na última quinzena, foram furtadas seis estações elevatórias no loteamento. A elevatória número 15 (na rua Flor de Lotus) sofreu furto duas vezes nos últimos 90 dias. A pedido da Samae, a Polícia Militar se prontificou a intensificar as rondas no local.

Geralmente, são furtados os componentes do quadro de comando e o ramal de entrada de energia elétrica. Quando isso acontece, as bombas não funcionam e o efluente coletado não é bombeado até a estação de tratamento. Então, de forma paliativa, enquanto os equipamentos necessários para a distribuição de energia não são reparados, um caminhão hidrovácuo é utilizado para fazer a coleta e o transporte do efluente até o local onde será tratado. "Enquanto não cessarem os furtos na região, o atendimento precisará ser realizado dessa maneira", informa a Samae, em nota.

A Samae comunica que trabalha constantemente na construção de painéis de comando que dificultem os furtos. "Além disso, a secretaria atua em conjunto com uma empresa contratada especializada na identificação dessas deficiências e sua imediata solução", garante a empresa. 

A secretaria também explica que, em períodos de chuva, ocorre um aumento significativo na vazão composta de água da chuva e esgoto, sobrecarregando rapidamente a rede. Este é um indício da presença de ligações irregulares de águas pluviais das residências na rede de esgotos. Por falar em ligações irregulares, o Palhocense visitou uma dessas estações elevatórias em que a instalação elétrica foi furtada, na quadra 20 do loteamento. Junto à saída da elevatória, é possível perceber que existe um encanamento ligando a elevatória diretamente à rede pluvial. A equipe de reportagem visitou a estação em um dia de chuva, e dava para perceber claramente que o esgoto estava sendo despejado em uma boca de lobo localizada junto à elevatória. O cheiro era insuportável. "Um tempo atrás, estava saindo esgoto por cima. Se não tivessem feito esse cano ligando o esgoto na boca de lobo, o esgoto estaria aflorando e ficando ali. Aí seca, atrai rato e outros bichos", lamenta um morador da região.

O morador afirma que foram técnicos da própria Samae que fizeram a ligação do esgoto na rede pluvial. O Palhocense questionou a Prefeitura, mas nenhuma resposta concreta foi fornecida a esse respeito. A secretaria limitou-se a informar que "a estação elevatória citada encontra-se na programação de manutenção da Samae, que revisa a escala do caminhão hidrovácuo para evitar futuros transtornos".

Mesmo diante dos problemas constatados, nenhuma redução foi feita nas taxas de esgoto cobradas dos moradores locais. "O que eu quero reivindicar é que o problema seja solucionado ou que parem de cobrar por um serviço que não está sendo feito", protesta o morador.

A Samae solicita que o cidadão ligue para o número 0800 648 4242 quando constatado qualquer vazamento no sistema de esgoto, para que uma equipe para manutenção seja enviada imediatamente ao local.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif