Sustentabilidade e acessibilidade na Câmara

Comissão Especial foi instituída para elaborar projetos e incentivar práticas que promovam o uso sustentável dos recursos. A promoção da acessibilidade também está no foco dos trabalhos

7b589a61898a54a46766c3d891ca6ee4.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

Adotar uma agenda ambiental nos órgão públicos é uma exigência dos tempos modernos. O uso racional e sustentável dos recursos promove não só o desenvolvimento sustentável, mas também a economia de gastos e a conscientização. A Câmara Municipal de Palhoça resolveu aderir à Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), promovida pelo Ministério do Meio Ambiente. Após instituir uma Comissão Especial para tratar do tema, as primeiras práticas já começaram a ser implementadas.

O presidente da Comissão Permanente de Sustentabilidade e Acessibilidade, Deleon de Sousa, relatou que as primeiras práticas sustentáveis terão foco na redução do consumo de insumos (copos descartáveis, papel, material de expediente); redução do consumo de água; redução do consumo de energia elétrica; e gestão adequada dos resíduos gerados. “O mundo evoluiu e a administração pública também. Hoje não basta somente atender bem o cidadão. É necessário usar os recursos de forma inteligente, pensando no futuro. Esse é o foco da sustentabilidade e é isso que estamos fazendo na Câmara de Palhoça”, explicou Deleon. 

O presidente da Câmara, vereador Fábio Coelho (Fabinho, Progressistas), relatou que a ideia de instituir uma Comissão Permanente surgiu para unificar as várias iniciativas que estavam sendo tomadas por servidores da Casa. “Após a implantação do controle digital do estoque da Câmara, recebi um relatório da servidora responsável em que ela mostrava o alto consumo de copos descartáveis e como uma campanha de incentivo à adoção de canecas promoveria o desenvolvimento sustentável e a economia de recursos”, explicou Fabinho. Muitos funcionários já começaram a trazer suas canecas de casa, abolindo o uso de copos descartáveis e mostrando que o consumo consciente depende da colaboração de cada um. 

Outra iniciativa simples, mas que gera grande economia de energia, foi a confecção de adesivos com lembretes para apagar a luz e desligar o ar condicionado. “Agora, ninguém mais tem desculpa para esquecer o ar ligado. O adesivo que elaboramos é bem chamativo e não tem como não ver”, explicou a diretora da Câmara, Neidlen Henrique. Fabinho percebeu o potencial de atitudes simples como essas, e tem certeza de que o trabalho permanente da comissão promoverá a gestão sustentável no longo prazo. “Se com pequenas mudanças de hábito, já iniciamos as mudanças, o trabalho planejado e de longo prazo da Comissão de Sustentabilidade promoverá a uma gestão ainda mais eficiente dos recursos”, explicou Fabinho. 

Além da promoção de práticas sustentáveis, a comissão também está elaborando estudos para melhorar a acessibilidade do prédio da Câmara. Os membros estão analisando estudos para adaptação das dependências da Casa Legislativa, seguindo as diretrizes do programa “SC Acessível”, do Ministério Público estadual. Já foi encaminhado pedido de parecer técnico ao setor de Engenharia e Arquitetura da Prefeitura Municipal, para que os trabalhos continuem.

 

Saiba mais

Projetos já elencados pela Comissão Permanente de Sustentabilidade e Acessibilidade

Programa “Minha caneca/copo”
Reduzir o uso de copos descartável e promover o consumo consciente, com uso de canecas e copos permanentes.

Programa “Papel nosso de cada dia”
Reduzir o consumo de papel nas impressões, fazendo um acompanhamento do consumo de cada setor, com controle do número de cópias e consumo de resmas de papel
Realização de impressão frente e verso
Utilização de papel reciclado ou não clorado
Confecção de blocos de anotação com o papel utilizado somente em um lado

Redução do consumo de água
Substituição dos dispositivos de descarga e torneiras comuns por dispositivos que economizam água
Adesivos e mensagens educativas, controle de vazamentos e campanhas de conscientização

Redução do consumo de energia elétrica
Adoção das diretrizes propostas pelo programa Procel – Prédios Públicos
Troca de lâmpadas comuns por lâmpadas de LED
Instalação de sensores de presença e de adesivos com mensagens educativas

Projeto de gestão adequada de resíduos
Implantação da coleta seletiva
Implantação da “Coleta Seletiva Solidária”, em parceria com as organizações de catadores de materiais recicláveis, promovendo a inclusão social e a geração de emprego e renda
Implantação de logística reversa de pilhas e baterias
Promoção de campanhas de conscientização dos funcionários e visitantes da Câmara



Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif