Transporte integrado: audiência pública na Câmara

Debate vai acontecer na próxima segunda-feira (25), às 19h, no plenário da Casa Legislativa palhocense

f32eb5b27c7a162e03430036e23e5b32.jpg Foto: JULIO CAVALHEIRO/SECOM/DIVULGAÇÃO

A Câmara de Vereadores de Palhoça promove, na próxima segunda-feira (25), às 19h, uma audiência pública para debater a inclusão do município no sistema integrado de transporte público da região da Grande Florianópolis.

Tendo em vista a complexidade do tema e o impacto que a decisão terá na vida dos cidadãos, os vereadores de Palhoça organizaram a audiência pública.

O tema começou a tramitar na Casa no final de maio. Em junho, a então vereadora Mariah Terezinha do Nascimento Pereira (PSB) encaminhou ao governo do estado um documento contendo 28 questionamentos em relação ao teor do projeto apresentado para a formatação do transporte integrado. As respostas chegaram quatro meses depois, “acompanhadas” de um prazo de uma semana para que o município manifestasse interesse em participar da integração. O prazo já expirou, mas os vereadores decidiram não bater o martelo antes de discutir amplamente as respostas enviadas.

Um dos principais pontos levantados pela vereadora foi com relação à estrutura viária: está prevista a criação de corredores exclusivos para os ônibus, uma medida-chave para a implantação de um sistema eficiente em uma região que pena com a imobilidade urbana? “A Suderf, em conjunto com o Observatório de Mobilidade Urbana da UFSC, tem engendrado esforços junto Dnit para a implantação de faixas exclusivas na BR-282, situação que encontra-se ainda sob a análise daquele órgão. Importante ressaltar que, no que se refere às faixas e corredores exclusivos, as propostas e negociações devem ocorrer na esfera de competência correspondente, municipal, estadual e federal”, foi a resposta encaminhada.

Outra pergunta feita ao governo do estado diz respeito às tarifas: “Qual será o valor da tarifa para o passageiro da Palhoça e São José? Esta planilha já foi calculada?”. Na resposta, o governo afirma que o projeto prevê tarifas distintas por patamares. Deslocamentos municipais, seja em Palhoça, São José ou Biguaçu, têm o mesmo valor. “No caso de deslocamentos intermunicipais com integração em terminais, incide complementação tarifária nos mesmos moldes da operação atual do município de Palhoça”, traz a resposta.

Clique aqui para acessar ler todas as perguntas e respostas na íntegra! 


Acesse e leia todas as perguntas e respostas na íntegra



Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO JULIO CAVALHEIRO/SECOM/DIVULGAÇÃO
Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif