Copa Sul terá destaques da Seleção Brasileira

Palhoça recebe Super Final de competição de clubes neste final de semana, na Arena R1, no Pachecos

c7ffeff7501206fcfe8843d35b2fe71c.jpg Foto: FUTEBOL7BRASIL/DIVULGAÇÃO

Os melhores times de futebol 7 do Sul do Brasil estarão em quadra na Arena R1 (rua José Paulo Esteves Avila, número 695, no Pachecos), neste sábado (19) e domingo (20), para a disputa do título da Copa Sul 2019. O futebol palhocense estará muito bem representado, com atletas da Seleção Brasileira, como o goleiro Rodrigo Rocha e a atacante Bruna Silva, que recentemente vestiram a camisa do Brasil no Mundial de Seleções, na Itália.
A edição 2019 da Copa Sul contou com três etapas classificatórias. Ao longo da competição, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul receberam grandes equipes, mas só as melhores estarão em Palhoça, neste final de semana, no evento batizado de “Super Final”. Ao todo, 16 equipes masculinas e oito femininas seguem vivas na luta pelo título do campeonato mais importante da região Sul.
Não é à toa que a Arena R1 foi a escolhida para sediar a Super Final. As quadras, que já receberam a etapa regional de Santa Catarina, são comandadas pelo goleiro Rodrigo Rocha, eleito o melhor jogador do mundo na posição em 2017. No mês passado, o goleiro esteve em Roma, na Itália, disputando o Mundial de Clubes (entre 21 e 23 de setembro) e o Mundial de Seleções (de 24 a 28 de setembro). Entre os clubes, Rodrigo Rocha defendeu as cores da italiana Lazio. Isso porque seu time, a Chapecoense, não conseguiu vaga - foi eliminada pelo Coritiba na semifinal da Liga das Américas, que funcionou como uma espécie de “seletiva” para o Mundial.
Na Lazio, atuou ao lado do colega de Seleção Marcelo (artilheiro da competição) e do ex-jogador de futebol de campo, que teve com passagens memoráveis por clubes importantes como Grêmio e Flamengo, Rodrigo Mendes (futuro presidente da Federação Internacional de Futebol Sete, a FIF7). O time italiano ficou em quarto lugar. Finalizada a competição de clubes, Rodrigo integrou a Seleção Brasileira, que defendia o título do Mundial de seleções, conquistado em Curitiba, no ano passado. O Brasil perdeu a semifinal para o México (que foi derrotado pela Rússia na final) e venceu o Chile na disputa pelo bronze. Os russos também venceram a competição entre clubes, quando a equipe do Titan bateu o América-RJ na final.
A disputa dos Mundiais na Itália demonstra a consolidação do esporte no cenário internacional - a próxima edição deve ser realizada em Barcelona, possivelmente com transmissão pela televisão. “O esporte está evoluindo, está se tornando cada vez mais profissional, vai chegar quem se preparar, quem investir mais, quem tem mais dinheiro, quem se organizar, como no futebol de campo. Está sendo assim, já”, reflete o goleiro.

Duplamente campeã
A atacante palhocense Bruna Silva também disputou o Mundial e voltou da Itália com duas medalhas de ouro: pelo clube, o Figueirense/Paula Ramos, e pela Seleção Brasileira. “Representar o país é o máximo, mas o mais legal é que aquelas meninas que começaram juntas em 2012, que passaram por muitos perrengues, estavam lá, com o clube, conquistando o título em Roma”, comemora a jogadora, que é formada em Ciências Contábeis e trabalha no Fórum de Palhoça (acesse bit.ly/2qczAll e saiba mais sobre sua carreira nas quadras).
Bruna conta que, depois de uma fase de grupos mais “tranquila”, a semifinal foi pedreira. Literalmente! “Estava chovendo muito, chuva de pedra, no meio do jogo. Foi o único dia que choveu, mas aquela chuvarada prejudicou um pouco, porque não tinha como a bola rolar”, relembra a atacante, que viveu outro momento peculiar nesta partida, em que o Figueirense/Paula Ramos venceu o União Ribeirão por 3x1: foi expulsa pela primeira vez na carreira. O time brasileiro teve duas expulsões nesse jogo. Com as duas jogadoras suspensas e outras três atletas machucadas, o time foi desfalcado para a final, mas venceu as italianas da Lazio no shoot out (o desempate, no futebol 7, é decidido no shoot out, e não em penalidades máximas; o jogador parte com a bola dominada em direção ao gol), após empate em 1x1 no tempo normal. Ah, e as catarinenses tiveram, novamente, uma jogadora expulsa, na grande decisão do torneio. “Foi recorde, a gente nunca tinha visto disso. Os árbitros estavam meio confusos, sem critério. Nenhum outro time teve jogadora expulsa, e o nosso time nunca tinha tido alguém expulso, não temos histórico nenhum de expulsão, nosso jogo quase não tem nem falta. Mas deu tudo certo, foi para dar mais emoção”, diverte-se a palhocense, que agora é tricampeã mundial pelo Figueirense/Paula Ramos.
Missão cumprida no clube, era hora de defender a Seleção Brasileira. Mesmo cansada com a maratona de jogos, a equipe brasileira conquistou o título, batendo a Itália na semifinal e a Rússia na decisão do ouro - também no shoot out. Desta vez, Bruna estava em quadra. Nos treinos, fez todas as cobranças da mesma forma e deu certo - inclusive com duas bolas que bateram na trave e entraram. No jogo, na hora decisiva do shoot out, a bola bateu na trave, correu na linha e saiu. Mas não teve problema: a Seleção conseguiu bater as russas e levantar o troféu de campeã. Depois da Itália, a equipe feminina ainda parou em Barcelona, para um jogo festivo contra a Seleção da Catalunha, que tinha meninas de várias partes do mundo, na Nations Cup. “Foi uma experiência fantástica. Até este ano, a gente não esperava que o esporte crescesse a esse ponto. Está crescendo muito”, conta Bruna.
O esporte cresceu tanto no feminino que muitas jogadoras de futsal estão migrando para o futebol 7 em busca de uma estrutura melhor. Não é à toa, afinal, as meninas ficaram 16 dias na Europa, com todas as despesas pagas - ao todo, participaram da competição cerca de 100 atletas brasileiros. “No feminino, o Brasil ainda é soberano, mas está elevando o nível, evoluiu para caramba, o que é bom para o desenvolvimento do esporte”, finaliza Bruna. Quer conferir esse crescimento? Basta dar uma passada nas quadras da Arena R1 neste final de semana.


Playoffs

Masculino - Oitavas de Finais
Chapecoense-SC x Metropolitano-SC
Coritiba-PR x Cavoka-SC
Maringá-PR x Ponte Preta-SP
Raca Forte-SC x Marcílio Dias–SC
Grêmio-RS x Senegal-RS
Avaí-SC x DF Car-PR
Internacional-RS x Mozena-PR
Corinthians-SP x Nova Barca-RS

Feminino - Quartas de Finais
Figueirense/Paula Ramos–SC x Babilonia-SC
CEP FA Sports Colombo-PR x Atletico-SC
Grêmio-RS x Corinthians-SP
Avaí-SC x 12 Horas-RS



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: FUTEBOL7BRASIL/DIVULGAÇÃO FUTEBOL7BRASIL/DIVULGAÇÃO
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif