FMEC: estruturada para o alto rendimento

Instituição do Bolsa Atleta promete estabelecer uma nova era para o esporte no município

8b7050068c85249d76a8aa24d329952c.jpg Foto: ADRIEL DOUGLAS/PMP/DIVULGAÇÃO

Com o trabalho de base já consolidado em Palhoça, a Fundação Municipal de Esporte e Cultura (FMEC) se prepara para entrar em uma nova era no fomento ao esporte. A instituição do programa Bolsa Atleta, que deve ser encaminhado em breve à Câmara de Vereadores, vai permitir um estímulo maior aos atletas de alto rendimento do município.

Estruturalmente, o modelo do Bolsa Atleta que será implantado pela Prefeitura em Palhoça é semelhante ao que é utilizado em São José, considerado uma referência na região. “A gente usou a base de São José, mas adaptei para a nossa realidade”, afirma o presidente da FMEC, José Virgílio Júnior. O projeto já passou pelo crivo do departamento jurídico da Prefeitura e está em fase de finalização, para então ser encaminhado para votação na Câmara de Vereadores.

Com o Bolsa Atleta, a FMEC espera que atletas formados em Palhoça possam representar o município em competições oficiais do estado - já que receberão como incentivo a remuneração prevista no projeto, que vai oferecer valores para os competidores que subirem ao pódio. “Eu perdia atleta também, quando era técnico, era tradicional de Palhoça perder competidores. Agora, a gente não quer perder mais. Com projetos como o Bolsa Atleta, queremos manter esses atletas de ponta competindo pelo município”, reflete o gestor da FMEC.

Esta fase, de estímulo ao esporte de alto rendimento, é a coroação de um trabalho que começou há cerca de seis anos, com a oferta de prática de diferentes modalidades dentro do programa Palhoça Esportiva. Naquele momento, a prioridade era utilizar o esporte como uma ferramenta social, promovendo atividades que trazem benefícios à saúde e são importantes para a formação do caráter dos jovens palhocenses. Essa linha de pensamento se mantém, a diferença é a de que agora a fundação pode agregar o fomento ao alto rendimento ao seu cardápio esportivo. “O rendimento não se faz em menos de quatro, cinco anos. Não se faz um atleta de um ano para o outro, foram anos de trabalho para chegar a esse ponto”, diz Secco. “A gente criou esses projetos com a intenção de oferecer uma variedade de modalidades para os palhocenses praticarem. Lá atrás, era um trabalho exclusivamente social, porque não tinha essa oferta, e hoje a gente já tem modalidades que estão em atividade há seis anos, em que a gente já precisa fomentar também o rendimento, porque lá atrás a gente fez o social e hoje colhemos os frutos”, argumenta.

Uma dessas modalidades é o taekwondo, que conquistou um vice-campeonato por equipes feminino nos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, no ano passado. Outras modalidades, como a natação e a patinação, são tão prestigiadas que chegam a ter lista de espera - a quantidade de vagas ofertadas supera a quantidade de interessados em praticar o atividade (confira no quadro a relação de modalidades oferecidas).

O fomento ao esporte de alto rendimento pode ter um capítulo ainda mais produtivo nos próximos meses, quando outro projeto for aprovado, a criação de uma “lei de incentivo” - que, a grosso modo, vai oferecer isenção fiscal a empresas que financiarem o esporte no município. A proposta já está sendo estudada, mas ainda não há previsão de implementação.

Outra forma encontrada pela FMEC para estimular a prática de esporte é o apoio a grandes eventos. Recentemente, o Palavra Palhocense divulgou a confirmação da realização do Campeonato Sul-Americano e Brasileiro de Windsurf Slalom, entre outubro e novembro. Palhoça também vai sediar uma etapa do circuito de maratonas aquáticas de Santa Catarina (as populares “travessias). Isso sem falar na tradicional Corrida de Revezamento da Ponta do Papagaio, que já vai para o sétimo ano de realização e envolve 1,7 mil atletas. Eventos como esses estimulam a prática do esporte, o turismo e a economia da cidade, na avaliação do presidente da FMEC. 


Palhoça Esportiva

Modalidades à disposição
Ginástica - Praticantes de 30 a 80 anos - Caranguejão, São Sebastião, Ponte do Imaruim, Jardim Eldorado, Caminho Novo e Madri
Futebol - A partir de 6 anos - Ponte do Imaruim, Praia de Fora, Enseada de Brito e Madri 
Futsal - A partir de 5 anos - Caranguejão, Caminho Novo e Ponte do Imaruim
Vôlei - de 7 a 18 anos - Caranguejão, Caminho Novo e Ponte do Imaruim
Handebol - acima de 16 anos - Caranguejão
Caratê - 5 a 20 anos - Caminho Novo, Jardim Eldorado e Passa Vinte
Atletismo - Masculino e feminino - Caminho Novo e Brejaru
Basquete - 7 a 18 anos - Caminho Novo, Ponte do Imaruim e Alto Aririú
Jiu-jitsu - 6 a 20 anos - Caminho Novo
Capoeira - 6 a 16 anos - Caminho Novo e Frei Damião
Taekwondo - a partir de três anos - Caminho Novo, Aririú e Jardim Eldorado
Judô - 6 a 20 anos - Caminho Novo
Patinação - 6 a 20 anos - Ponte do Imaruim
Boxe - Masculino e feminino - Jardim Eldorado
Natação - Pedra Branca
Saltos Ornamentais - Pedra Branca

Interessados podem entrar em contato com a FMEC para mais informações: 3220-0300



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif