a0dd6b937368a9129ff74e66b9d8287b.jpg Pakão destaca importância de parcerias com as entidades comunitárias

47e9d11c950f6c2b855c6d5459a7df6b.jpg Bala pede providências em relação a imóveis abandonados na Ponte do Imaruim

b4f4826d3b000be90291ab7bb373e9f4.jpg Reforma administrativa na gestão municipal provoca polêmica


A caminho da Europa, goleiro treina em PH

Luan Polli, ex-Figueirense e Flamengo, manteve a forma na academia de goleiros DL1, no Madri

5734355861825edbc607b78c913fe040.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

O goleiro Luan Polli, formado pelo Figueirense e com passagens por Flamengo e Boa Esporte, manteve o condicionamento físico e técnico na academia de goleiros DL1, em Palhoça, antes de embarcar para a Europa. Luan vai defender o Naxxar Lions, de Malta.

O embarque será nesta quinta-feira (25), e o goleiro catarinense viaja em plena forma. Nas últimas duas semanas, ele trabalhou no campo de futebol da área de lazer do loteamento Madri, sob a orientação do preparador de goleiros Davison Luiz.

Luan Polli foi garimpado pelo Figueirense junto ao time da Casa Lar, equipe do Sul do estado que disputa competições estaduais com destaque nas categorias de base e costuma revelar bons jogadores. Em 2012, aos 19 anos, depois de boas participações em competições de base como as tradicionais Taça BH e a Copa São Paulo de Futebol Júnior, despertou o interesse do Flamengo, onde atuou por empréstimo durante dois anos. Só não foi comprado pelo Rubro-Negro carioca porque o Figueirense não aceitou as condições de pagamento. Então, Luan acabou voltando para o Orlando Scarpelli, onde defendeu o Alvinegro até 2016, quando se transferiu para o Boa Esporte, seu último clube.

O goleiro aproveitou as férias em Florianópolis e fez uma viagem para a Itália, onde acompanhou o andamento do processo de concessão da cidadania italiana. Com o passaporte italiano na mão, Luan Polli agora tem portas abertas para atuar na Comunidade Europeia.

O primeiro destino é Malta, uma república parlamentarista instalada em uma ilha de 316 quilômetros quadrados (menor do que a Ilha de Santa Catarina, onde fica boa parte do território de Florianópolis e tem 425 quilômetros quadrados) ao Sul da Itália. Luan vai defender o Naxxar Lions, 11º colocado na atual edição da Primeira Liga, a elite nacional, que reúne 14 clubes. E o time está precisando de reforço. Este ano, ainda não venceu (foram duas derrotas e um empate). Mas a situação deve mudar com a chegada de novas contratações. Os Lions já contam com cinco brasileiros (o lateral Rafael Henriques, o zagueiro Maílson, e os atacantes Da Costa, Moser e Yuri) e têm tudo para deslanchar com o dinheiro do bilionário sírio Yahya Kirdi, que pretende investir 10 milhões de euros no clube.

Neste sábado (27), o novo time de Luan Polli joga fora de casa, diante do Lija Athtletic. Atualmente, o goleiro número 1 é o austríaco Christoph Nicht. Luan chega para brigar pela vaga de titular e apresentar seu futebol ao mercado europeu. "Pelo pouco que eu vi, as coisas lá são bem organizadas", comenta o goleiro. "É uma possibilidade boa", avalia, lembrando que os clubes de Malta têm a condição de jogar a fase classificatória da Liga dos Campeões da Europa, maior vitrine do futebol mundial.

E para chegar ao clube em condições de brigar pela titularidade, Luan contou com a qualidade do treinamento do preparador de goleiros Davison Luiz. "Chamei o Davison na semana passada, a gente sempre troca uma conversa ou outra. Falei que estava com umas coisas engatilhadas e precisava dar uma acelerada nos treinos", relembra Luan. Os treinos começaram na semana passada e se intensificaram esta semana. Luan e Davison se conhecem desde a época do Flamengo. Foram apresentados pelo ex-goleiro do Figueirense e do próprio Rubro-Negro Wilson, hoje no Coritiba. "Vim de férias, na época, e no final do projeto dele tem aquele desafio de goleiros no final do ano, e eu fui lá e dei um alô para a gurizada", recorda Luan. "Já passei por isso, e quando o cara vê alguém que já chegou em um certo patamar ou já é profissional, o cara se sente bem, 'ah, quero ser igual a ele', isso é legal, a gente se sente motivado. Então, ter essa possibilidade é legal", observa, elogiando a iniciativa da DL1, que todos os anos reúne goleiros de todas as idades para uma competição especialmente desenhada para a posição. O Desafio dos Goleiros sempre é prestigiado por um jogador profissional, o que costuma servir de estímulo. Um dia, Luan já foi "fã"; hoje, é referência por aqui. Que seja referência também lá fora!



Tags:
Veja também:
Galeria de fotos: 3 fotos









Mais vistos

Publicidade

  • f442682c3963e9476975fad0ac4b9198.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.