a0dd6b937368a9129ff74e66b9d8287b.jpg Pakão destaca importância de parcerias com as entidades comunitárias

47e9d11c950f6c2b855c6d5459a7df6b.jpg Bala pede providências em relação a imóveis abandonados na Ponte do Imaruim

b4f4826d3b000be90291ab7bb373e9f4.jpg Reforma administrativa na gestão municipal provoca polêmica


Aprovação no vestibular é carimbo de qualidade no Maria Teresa

Colégio público da Ponte do Imaruim foi destaque no processo seletivo da UFSC

9cb7707daca4269ca95ca52ace2fe70d.JPG Foto: NORBERTO MACHADO

Texto: Isonyane Iris

Na Escola de Educação Básica Irmã Maria Teresa, na Ponte do Imaruim, o clima também é de comemoração. A escola conquistou o maior número de alunos aprovados de Palhoça no concorrido vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em primeira chamada. Ao todo, foram 40 alunos aprovados, conquistando ainda a 12ª posição em toda Santa Catarina.

Para os professores e funcionários, é motivo de muito orgulho. "Foi um ano em que conseguimos uma excelente aprovação. Isso nos deixa muito satisfeitos, pois além disso, os alunos se sentem motivados com esses resultados. No ano passado, já realizamos um bate-papo entre os aprovados e os nossos alunos, justamente porque acreditamos que isso os motiva ainda mais a alcançar bons resultados", descreve Lauro Roberto Lostada, assistente técnico-pedagógico da escola.

Aprovada para o curso de Odontologia, Yasmim Salazar conta que foi a maior felicidade quando viu seu nome no listão dos aprovados. "Olhei várias vezes pra ver se realmente era o meu nome que estava lá. É bom ver que valeu a pena ter estudado muito e não ter desistido. O Maria Teresa é uma escola com ensino diferenciado, mesmo sendo pública, e com ótimos professores. Mas não basta querer passar, e sim, ter dedicação e força de vontade", afirma a caloura.

A dedicação dos alunos é tanta que até quem faz apenas por teste é aprovado, como é o caso da aluna Mileni Francisco (foto), de 17 anos. Aprovada pelo segundo ano consecutivo em diversos cursos (como Engenharia, por exemplo), Mileni presta vestibular desde o 1º Ano do Ensino Médio, apenas por teste. Uma experiência que a tem levado a ótimos resultados. Para sua surpresa, em todos os anos ela sempre conquistou aprovação, o que pretende repetir este ano, que é o oficial. "Sempre que vejo meu nome na lista de aprovados eu fico explodindo de felicidade, choro porque realmente é uma sensação única. Me sinto ainda mais motivada a estudar porque agora eu vi que é possível", acredita a aluna.

Para os alunos, a escola Maria Tereza é motivo de destaque em Palhoça. Por ser uma escola pública, a dedicação dos professores é algo que os alunos afirmam ser o diferencial. Os alunos contam que normalmente as provas são realizadas com questões de vestibulares anteriores, seguindo o método de alternativas usado no vestibular. Além disso, os professores trabalham com vontade, o que os alunos garantem que serve de motivação todos os dias para não desistir. 

Infelizmente, as pessoas ainda têm muito preconceito com escola pública, achando que para ser aprovado em um vestibular é preciso cursinhos e escolas particulares, mas Mileni acredita que não. "É muito bom estar competindo com outros alunos que sempre estudaram em escola particular e fazem cursinhos. Por eu ser de escola pública, isso é uma prova de que é possível. Não existe segredo, nem quantas horas de estudo por dia, mas posso garantir que tudo é resultado de muita dedicação do aluno. Agradeço muito aos nossos professores, que nos apoiam e incentivam incansavelmente, eles nos ajudam a tornar esse sonho possível", agradece a aluna, que agora se prepara para enfrentar o 3º Ano e finalmente prestar o vestibular para o curso do seus sonhos, Jornalismo.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • f442682c3963e9476975fad0ac4b9198.jpg

Destaques

  • Nenhuma matéria relacionada.