Cartão Rosa - Edição 698

Para a alegria dos país, familiares e amigos, o jovem alvinegro David Schlemper completou mais um niver nesta quarta-feira (17). Agora ele já é "de maior"! Parabéns, Davi, muita saúde garotinho

 

Na Casa do Povo
Este velho escriba coça o cocuruto, tentando entender o que se passa nas cabeças dos nossos "nobres" parlamentares municipais. Uma discussão feiosa, envolvendo os vereadores Joel Pakão e Jean Negão, colocou a Câmara de Palhoça em pé de guerra na sessão do dia 8 deste mês. Pakão, que se sentiu atraiçoado pelo nobre colega, furioso, subiu à tribuna para lascar o pau no vereador Jean, chamando-o de: "velhaco, sem-palavra, sem vergonha, sem moral". As cenas degradantes dessa sessão foram divulgadas pelo jornal Palhocense em suas redes sociais e chegaram a virar notícia estadual. Até aquele comentarista magricelo da televisão meteu o bedelho no assunto. Por pouco... não pega fogo na casa do povo.


Flamengo no mercado
O movimento agressivo do Flamengo no mercado da bola tem deixado a concorrência um tanto assustada. Tudo por conta de um orçamento de R$ 750 milhões para gastar em 2019, sendo que dessa quantia, R$ 200 milhões são para investir no futebol. Em nenhum momento na história do nosso futebol, clube algum desembolsou tanto din-din quanto o Urubu nesta temporada. Na Gávea, já chegaram Rafinha, Gabigol, Bruno Henrique, De Arrascaeta, Plabo Mari, Rodrigo Caio e Gerson (ex-Roma). E o técnico Jorge Jesus quer mais: um talentoso lateral-esquerdo, que poderá ser o catarinense Felipe Luis e um autêntico atacante, que saiba decidir dentro da área. O torcedor rubro-negro está todo empolgado com o possível fim do "cheirinho" de conquistar troféus grandiosos.


Sergio Noronha
Esta Plim-Plim não valoriza mesmo aqueles que, com o passar dos tempos, se dedicaram com extremo profissionalismo para o sucesso da empresa. Recentemente, demitiu o grande jornalista Mauro Naves, com mais de 30 anos de casa e um dos repórteres mais reconhecidos no Brasil. Outro grande nome esportivo está sendo completamente esquecido pela Globo: Sergio Noronha, que está perdendo a memória e que vem recebendo o apoio de Arnaldo Cezar Coelho e o carinho dos funcionários do Retiro dos Artista, que o acolheu prontamente. Noronha é uma das referências da crônica esportiva brasileira, com passagens pelo Jornal do Brasil e rádios Tupi e Globo. O bom comentarista se dedicou por muitos anos ao Grupo Globo e, depois que foi mandado embora, caiu muito a sua autoestima. Sem familiares por perto para lhe ajudar nesse momento de dificuldades, por sorte a Casa dos Artistas o acolheu.


Cadeira almofadada
A ex-deputada estadual e ex-primeira dama de Palhoça, Dirce Heiderscheidt, vem agilizando o seu projeto político para disputar a vaga na cadeira almofadada do principal gabinete desta cidade. Dirce é esposa do ex-prefeito e desinquieto, Ronério, com bons serviços prestados ao desenvolvimento de Palhoça. Ela tem o apoio, o voto e a benção do marido para encarar o desafio de ser candidata à primeira prefeita da cidade. Dirce possui ampla experiência na área social como primeira dama e mais ainda quando assumiu uma das cadeiras na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. 


Fatores extracampo
O futebol cotidiano voltou... O time está fazendo o seu papel, mas o Figueirense tem um grave problema que precisa solucionar. Falo da situação pela qual estão passando jogadores e funcionários sem receber seus salários. Sei que esse assunto é muito chato para o torcedor alvinegro, mas ninguém trabalha satisfeito sem receber no fim do mês, para quitar seus compromissos. Essa gestão infausta que aí está deixa um dos clubes mais tradicionais do futebol catarinense cheio de angústia. No campo, os jogadores estão honrando com os seus compromissos. Fora das quatro linhas, o presidente Claudio Honigman, que parece não conhecer a história do clube, fica dando bicudas na bola quando o assunto é administração.


Preocupação geral
A grave crise do futebol de Santa Catarina é um assunto que deixa todos nós muito preocupados. Temos a grave crise financeira que está vivenciando o Figueirense; a situação de pendenga na tabela da Chapecoense e do Avaí, na elite do futebol brasileiro; a queda vertiginosa do JEC e a instabilidade do Criciúma, que mais parece aquele programa "Balança Mas Não Cai". A situação é tão extrema que o presidente da Federação Catarinense de Futebol, Rubinho, tentou, junto à CBF, um adiantamento de remuneração para apaziguar o cenário lamentoso, pelo qual passam os jogadores alvinegros. É preciso dar um basta nisso.


Bem pouco
Entre idas e vindas, o futebol catarinense colheu bem poucos resultados positivos neste último fim de semana. Enquanto o Alvinegro do Estreito demonstra prosperidade nos gramados, mesmo diante de uma crise financeira, o Avaí completou cem dias sem saber o que é o gostinho da vitória. A última vez que o torcedor avaiano pôde vibrar com a conquista de três pontos foi no dia 7 de abril, em jogo contra a Chapecoense, ainda pelo Campeonato Catarinense. Muita água ainda tem para rolar por debaixo da ponte desse Brasileirão, mas ter uma pontuação tão minguada como a do Leão da Ilha está deixando o seu torcedor com os nervos à flor da pele. Na estreia do garboso técnico Alberto Valentim no comando técnico, o time até conseguiu impor um novo ritmo de jogo, marcou bem, fez pressão na casa adversária, mas faltou acertos nas conclusões. E o Fortaleza, que não é nenhum bicho de sete cabeças, diga-se de passagem, acabou levando a melhor nos contra-ataques. 

Pensamento do Bambi
Com a polêmica reforma da previdência, do jeito que está indo, somente o Raul Seixas vai se aposentar - porque ele nasceu há 10 mil anos atrás. 

Cartão rosa/vermelho
Cartão Rosa para o Restaurante Ostradamus, de Coqueiros. Localizado numa das melhores rotas gastronômicas da Grande Florianópolis, de frente para o mar, na Praia do Meio, o Ostradamus Coqueiros, sob o comando do chef Jaime Barcelos e da competente Juliana Sales, recebe os seus clientes num ambiente paradisíaco. A casa tem 550 metros quadrados, oferecendo conforto e modernidade aliados à tradição da autêntica comida manezinha. Ostradamus de Coqueiros - essa é a minha indicação para o seu próximo almoço ou jantar. Vá e confira.

Cartão vermelho para toda a diretoria do Figueirense, que parece não estar nem aí para a situação caótica que vive o clube. E nisso eu incluo até mesmo o departamento de comunicação do clube, que está até proibindo jogadores de darem entrevistas... de falarem a verdade em certos canais de comunicação da nossa região. A situação do clube é tão grave até aqui, que está perdendo a credibilidade em muitos segmentos. Tais como: casas de frutas e verduras, empresas de transporte de pessoas, entre outros. O Figueirense, senhor Cláudio, é muito grande para estar vivenciando uma situação tão vexatória como essa. Se não puder tocar o barco pra frente, entrega nas mãos de verdadeiros abnegados e que conheçam a história desse clube. 

 

 

A morte precoce de Gizelly Rosa, de Santo Amaro da Imperatriz, depois de um parto realizado na última semana, deixou toda cidade e região consternados. Gizelly completaria mais um aniversário nesta sexta-feira (19). A coluna presta suas condolências à família e aos seus pais, Maria Celita da Rosa e Rogério Carlos da Rosa



Publicado em 18/07/2019 - por Margarida Clésio Moreira dos Santos

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif