Boca Maldita - Edição 781

Instalações municipais como creche e escolas recebem limpeza

O diretor de limpeza pública da Prefeitura, Evandro Castro, informa à população que sua equipe promoveu a limpeza e roçagem de todas as escolas municipais, incluindo CEIs, assistência social e postos de saúde. O serviço foi finalizado e as instalações públicas estão aptas a receber a população. 

Pelo que sei, não é o mesmo que acontece com as instalações educacionais comandadas pelo governo do estado, que estão literalmente dentro do mato. 

 


De volta à janelinha 

Quando quase todo mundo pensou que o pior da pandemia já tinha passado, ela volta com maior força nos primeiros meses de 2021. A prova é a Câmara de Vereadores, que voltou a promover suas sessões online, para evitar o coronavírus.

O que a população reclama é que ser vereador também dá essa possibilidade, a de trabalhar sem se expor, mas a maioria do povo não tem como trabalhar olhando por uma janelinha!

 

A Boca Maldita é Sua...

Tem gente reclamando sobre o valor da taxa de lixo em Palhoça, pois, segundo essas pessoas, é um absurdo o valor que pagamos. Só um exemplo: a taxa de lixo do bairro Forquilhas, em São José, custa R$ 11 mensais, e se pagar à vista, tem desconto.

“Aqui no São Sebastião, estamos pagando R$ 31 e vem na taxa de água, sem direito a desconto. Pagamos, bem dizer, 300% a mais do que é pago em São José. Questionei a ouvidoria da Prefeitura sobre o motivo da diferença e tiveram a coragem de informar que o serviço é terceirizado, e cada município tem um valor de contrato.” 

 

Foram-se as ponteiras, ficam as águas

Moradores das imediações da antiga ponteira que distribuía água para a região da Pinheira estão revoltados pela falta de solução para o terreno, que, com qualquer chuva, fica totalmente alagado, atraindo tudo quanto é tipo de insetos, como mosquito da dengue, escorpiões, cobras, aranhas e ratos, além do mau cheiro.

Uma vizinha do terreno alagadiço informou que a Samae e a Defesa Civil já foram procuradas, mas que até agora, o problema persiste, sem que nada seja feito.

Falei com o pessoal da Samae e eles informaram que estão procurando uma solução, mas que o problema não é tão fácil assim para resolver, já que por perto não se visualiza nenhuma vala para promover o escoamento das águas, além de que o terreno é um baixio.

 

Pedindo socorro

Na rua Maria Leopoldina da Silva, bairro Pachecos, o que não falta é bueiro entupido em alguns pontos da rua. Daí, com qualquer chuvinha, é um Deus nos acuda. 


O que Dizem e Eu Não Afirmo...

QUE se todos os “parabéns” mencionados pelos nossos vereadores a outros vareadores pelas suas manifestações e reivindicações na tribuna da Câmara valessem pra alguma coisa, Palhoça estaria um brinco! Pena que é apenas uma brincadeirinha! O pior é que eles sabem que o festival de “parabéns” é só conversa pra boi dormir!

QUE segundo o vereador Beto, o estado está proibindo os pequenos de trabalhar, mas os grandes, como os grandes supermercados e atacadistas de Palhoça, continuam como o diabo gosta e a Covid quer!

QUE para o vereador André Xavier, temos que liberar as aglomerações no nosso município. Morrer é normal, o que não é normal é não trabalhar, nem que seja pra morrer por isso! Trabalho ou morte! Ainda bem que o vereador é empresário, né?! Basta saber se seus empregados comungam da ideia!

QUE a secretária municipal de Educação orientou que os professores não fossem mais na Secretaria da Educação. Os professores estão na linha de frente e se sentem sozinhos. Dizem também que tem escola em Palhoça que tem funcionário com Covid e a direção se negou a avisar a Vigilância Sanitária. Será?!

QUE foram tantos pedidos feitos na Câmara de Vereadores nas sessões desta semana que nem com Deus fazendo verdadeiros milagres daria um jeito de atender. 



Publicado em 04/03/2021 - por Joao Jose da Silva

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg