Cartão Rosa - Edição 786

Renato Abreu, pegando pesado para uma vida mais leve e saudável, na Force Academia, da Ponte do Imaruim. Agende uma aula experimental e gratuita e conheça o cross force, que irá mudar a sua vida


Pensamento do Bambi
Quem tem medo do fim do mundo são os ricos! Pobre tem medo é do fim do mês!


Mais um título estadual
A Chapecoense não está deixando de impressionar a mim e à grande maioria do torcedor catarinense, jogando com uma garotada boa de bola. É tanto novato que me vejo incapaz de escalar o time assim, de cabeça. É um time que vem praticando um futebol ofensivo, leve, de bom nível técnico, gostoso de se ver. Foi assim contra o JEC: mesmo longe de Chapecó, venceu o jogo dominando todo o primeiro tempo e mostrando força de líder. A Chape meteu 3x0 ao natural, garantindo ainda mais a sua liderança. E quero aqui bater palmas para o técnico Umberto Louzer, que em vez de rechear o time com “becões” e volantes para retrair a equipe, prefere a parte ofensiva, com a permanência dos seus meninos, como o bom atacante Perotti. E assim segue a Chapecoense, com uma boa vantagem em busca de mais um título estadual.


Acabaram com a festa
Se por aqui as festinhas clandestinas estão na mira de nossas autoridades, pelo resto do Brasil a coisa não é diferente. E tem que acabar mesmo com essas aglomerações num país que está convivendo com uma pandemia que está ceifando as vidas de mais de 300 mil pessoas. E foi assim que fizeram os agentes da Secretaria de Ordem Pública, a Guarda Municipal e a Secretária de Saúde da cidade de Mangaratiba, litoral do Rio de Janeiro, que acabaram com a festa de aniversário de Edmundo, o Animal, que comemorava seus 50 anos, com direito a show de funk, muita bebida e uma farta aglomeração de pessoas num condomínio em área nobre da cidade. A vizinhança havia dedurado.


Merecia a vitória
Depois da boa vitória contra o Hercílio Luz, parece que os comandados de Jorginho encontraram o rumo neste Catarinão, com outra boa apresentação. Claro que o Figueirense enfrentou um adversário mais difícil, afinal, o Brusque briga pelo título do campeonato e não deixou barato o empate. Foi um bom teste para avaliar a evolução do Alvinegro, que em dois jogos conquistou quatro pontos, aumentando as suas chances de classificação. Mesmo jogando na terra dos marrecos, o time de Jorginho teve atitude, mais oportunidades e merecia a vitória.


A coisa tá feia
Este Campeonato Catarinense que aí está é um dos mais fracos que eu pude presenciar nos últimos anos. No último fim de semana, tive que me sujeitar a assistir a dois jogos de níveis fraquíssimos, pela TV aberta e fechada. São times que entram em campo sem padrão de jogo definido. Não se vê um jogador fazer uma jogada diagonal definida. Treinadores sistemáticos, que insistem em escalações que nada fazem em prol de suas equipes. E pra complicar ainda mais, até os "profissionais" de uma certa televisão de canal fechado ficam falando abobrinhas, enchendo linguiça durante a transmissão, mostrando um profundo desconhecimento da história do futebol catarinense. A coisa tá feia!


Entornando o caldo
O árbitro catarinense Rodrigo D'Alonso Ferreira andou entornando o caldo no jogo Marcílio Dias x Criciúma, pela oitava rodada do Estadual, e por conta desses erros, a comissão de arbitragem da FCF está afastando momentaneamente o profissional dos jogos em SC. Depois do jogo, a direção do clube de Itajaí saiu cuspindo cobras e lagartos contra Rodrigo nas redes sociais. De acordo com a rapaziada da imprensa de Itajaí, o árbitro errou feio e interferiu no resultado de forma clara. Mesmo afastado do Campeonato Catarinense, Rodrigo D'Alonso foi mantido na escala da CBF para o jogo Bahia x Manaus, pela Copa do Brasil.


Passado brilhante
Pra quem estava habituado a assistir a grandes jogos daquele timaço do Criciúma na década de 1980, chega a doer os olhos ver este time de hoje em dia. Um time que, de uns tempos pra cá, vem demonstrando limitações excessivas, administrações enganosas, uma farta roda de treinadores e um plantel de jogadores sem confiança nenhuma para sair dessa situação vexatória em que o clube se encontra. Faz tempo, muito tempo, que o Tigre, acostumado a grandes campanhas, está nessa situação calamitosa. Um clube que não consegue se destacar tanto no Catarinense quanto no Brasileiro, demonstra falta de planejamento, amadorismo e incompetência, sem nenhuma perspectiva de solução. O Criciúma de hoje é apenas um clube de futebol, que vive somente das glórias de seu passado brilhante.


Bem me quer, mal me quer
Alguns jovens jogadores, garotos, ainda, que estão tendo a oportunidade de mostrar trabalho ao técnico Claudinei Oliveira, estão ajudando o time do Avaí a conquistar bons resultados. Com esses meninos, o time melhora na triangulação, mas eles ainda não conseguem ajustar a equipe.
Quem anda com moral no Campeonato Catarinense é o bom atacante Perotti, que, aos 23 anos, viu seu contrato ser prorrogado até dezembro de 2024. Defendendo a camisa da Chapecoense desde 2014, Perotti é o grande destaque deste Catarinão.
Se pelo lado da Ressacada Claudinei Oliveira não vem agradando a nação azurra, o mesmo não se pode dizer de Jorginho no Alvinegro. Através do seu trabalho, o time vem evoluindo a cada jogo e a garotada vem fazendo a diferença.
Como se não bastasse ter adquirido a transmissão da Copa Libertadores, o SBT desbancou a Rede Globo e, na noite desta terça-feira (6), anunciou a compra dos direitos de transmissão da Champions League, a partir de agosto. Agora, você poderá ver Neymar, Messi, Cristiano Ronaldo e tantas outras feras no canal do Sílvio Santos.


Cartão rosa/vermelho
Cartão Rosa para a Prefeitura de Palhoça, que, através da Secretaria de Turismo, irá realizar um concurso fotográfico em comemoração aos 127 anos de emancipação política. Os interessados em participar deste belo concurso deverão apresentar fotos de belezas naturais, histórias e pessoas na natureza. Você que gosta de fotografar não vai perder essa oportunidade de mostrar o seu talento.
Cartão vermelho para o vírus da desinformação e da maldade de quem encontra espaço nas redes sociais e até nas mídias para confabulações políticas e mesquinhas. Esta Covid-19, além de ter colocado todos nós de joelhos, também está sendo marcada pela falta de sensibilidade entre as pessoas e pelas mentiras generalizadas. Além da vacina, que irá nos salvar, penso numa outra vacina, também: uma vacina contra o vírus da desumanidade.



Publicado em 08/04/2021 - por Margarida Clésio Moreira dos Santos

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg