Saúde regulamenta competições de futebol em SC

Retomada dos jogos será regida por regras sanitárias rígidas e específicas

7ce19df1db661ab9b0ecfe679610bbb5.jpg Foto: FABRICIO ESCANDIUZZI/SES/DIVULGAÇÃO

Nesta segunda-feira (6), o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, assinou a Portaria 466, que regulamenta as competições de futebol profissional no estado de Santa Catarina e permite a retomada dos jogos, desde que atenda regras sanitárias rígidas e específicas.

Não será permitida a presença de público nos estádios, assim como os clubes deverão atuar com número reduzido de funcionários. Em dias de jogos, é proibida qualquer tipo de aglomeração de torcedores e torcidas organizadas. As conversas com os clubes de futebol já eram feitas há semanas com representantes médicos das entidades.

A portaria cita também que todos os atletas e trabalhadores devem ser submetidos à avaliação antes de cada treino e jogo, limita o uso de áreas comuns e requere que avaliações médicas sejam constantes. A regulamentação também proíbe acesso ao gramado de integrantes da imprensa que não sejam os cinegrafistas das emissoras detentoras das transmissões.

 

Retorno do futebol reuniu PM e torcidas organizadas

O subcomandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Marcelo Pontes, se reuniu nesta segunda-feira (6) com representantes das torcidas organizadas dos clubes de futebol profissional do estado. O objetivo foi apresentar as restrições aos torcedores em consequência da epidemia de Covid-19 e tirar dúvidas das associações sobre do que será permitido no retorno do Campeonato Catarinense.

Mais de 10 representantes das organizadas, juntamente com os comandantes dos batalhões onde há jogos oficiais, estavam presentes virtualmente, já que a reunião foi por videoconferência. O coronel Pontes apresentou as limitações oficializadas com a Portaria 466, da Secretaria de Estado da Saúde.

Além de não ter a presença de público nos jogos, só poderão estar nos estádios atletas, dirigentes e profissionais que trabalham diretamente com o evento, como imprensa e segurança privada. Não será permitida aglomeração no entorno dos estádios, bem como o comércio de bebidas alcoólicas e ambulantes.

Os representantes puderam tirar dúvidas e elogiaram a iniciativa da Polícia Militar. Segundo Rosangela da Silva, responsável pela torcida “Elas”, do clube Figueirense, “a reunião entre PM e as torcidas foi essencial para a paz nos estádios e a melhoria no comportamento das organizadas”.

Ao final do encontro, o coronel Pontes destacou a responsabilidade dos representantes de torcidas no processo. “Aproveitamos para repassar essas orientações e a importância que as torcidas tem de informar e nortear os seus associados para que o campeonato possa reiniciar com tranquilidade”, conclui.

 


Quer participar do grupo do Palhocense no WhatsApp?
Clique no link de acesso!
 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg