Serviço compartilhado de bicicletas e patinetes

Sistema deverá propiciar a integração com as redes de transporte coletivo e com ciclovias

73041d5d66a52b7d06a3c941dfc0d686.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

O prefeito Camilo Martins assinou, na manhã desta terça-feira (19), um decreto que visa à criação do serviço de compartilhamento de bicicletas e patinetes de propulsão humana e elétricos, para melhorar a mobilidade na cidade.

O sistema deverá propiciar a integração com as redes de transporte coletivo e com ciclovias. “É intenção da administração pública promover alternativas de transporte eficiente, de reduzido impacto na infraestrutura urbana e sem ônus ao meio ambiente. Cidades do mundo inteiro estão aderindo a esse tipo de mobilidade urbana e Palhoça não poderia ficar de fora desse processo evolutivo”, afirmou o prefeito.

O texto do Decreto 2.522 “regulamenta a utilização da infraestrutura de mobilidade urbana do município de Palhoça para exploração do serviço de compartilhamento de bicicletas e patinetes de propulsão humana, bicicletas elétricas e equipamentos elétricos autopropelidos individuais (patinetes elétricos e outros), sem estação física, por meio de plataforma tecnológica em vias e logradouros públicos, de modo a assegurar que tal operação se dê de forma segura e compatível com o bem-estar de todos os cidadãos”.

O sistema compartilhado de micromobilidade deve observar algumas diretrizes, como a integração com as demais redes de transporte, em especial o sistema coletivo de passageiros, e com ciclovias. É considerado equipamento autopropelido individual “aquele movido a tração humana ou elétrica, voltado ao transporte individual, incluindo bicicletas e patinetes, elétricos ou não, com dimensões de largura e comprimento iguais ou inferiores às de uma cadeira de rodas, não equiparável a motocicleta, ciclomotor ou motoneta”.

O decreto exige o cumprimento, pelas operadoras credenciadas, dos requisitos técnicos e de segurança básicos aplicáveis pela legislação pertinente. No momento da assinatura do decreto, uma empresa manifestou interesse em se cadastrar. O diretor de operações da Grow, Gustavo Abdala, disse que, após a Prefeitura autorizar a operação, em uma semana a empresa consegue iniciar a prestação do serviço.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif