2bcce634871ed1468e7351608bbebb70.jpg Vacinação em SC: Estado distribui doses nesta terça para vacinar adolescentes contra a Covid-19

df6918034d4114166d85ee70d1d48414.jpg Cerca de 4 mil beneficiados do SC Mais Renda ainda não buscaram seus cartões

24ad3550b5edf4882c4dd519fdf7be25.jpeg SC Transplantes registra recuperação em número de doações de órgãos

dbcd3da33f56f29f2f6a7dcf20c532df.jpg Palhoça é a primeira cidade de SC a concluir o programa Salto em 2021

cea913637f9993044e2d593d2c8c58a5.jpeg Professor de Ecologia e Oceanologia aborda exploração de petróleo

5e23d8c4a62a022f340e9d6aa9d81f61.jpeg PBec Brasil completa 11 anos de história no futebol palhocense

e228afe0fbb6efb4982272fb3b076d56.jpeg Tocha se destaca em reestreia do Campeonato Paranaense de BMX

72f487649eea6e06499c8aad717c7939.jpg Rodada do Campeonato Palhocense de Juniores é cancelada por suspeita de Covid-19

fb7c595c0003a6d5a1d67ae4342a585b.jpeg Apostando em jovens talentos, Guarani encerra Série B em quinto lugar

5d4a40de45338ded326da1392547a49a.jpeg Paratleta de Palhoça é homenageada por participação em Tóquio


Serviço compartilhado de bicicletas e patinetes

Sistema deverá propiciar a integração com as redes de transporte coletivo e com ciclovias

73041d5d66a52b7d06a3c941dfc0d686.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

O prefeito Camilo Martins assinou, na manhã desta terça-feira (19), um decreto que visa à criação do serviço de compartilhamento de bicicletas e patinetes de propulsão humana e elétricos, para melhorar a mobilidade na cidade.

O sistema deverá propiciar a integração com as redes de transporte coletivo e com ciclovias. “É intenção da administração pública promover alternativas de transporte eficiente, de reduzido impacto na infraestrutura urbana e sem ônus ao meio ambiente. Cidades do mundo inteiro estão aderindo a esse tipo de mobilidade urbana e Palhoça não poderia ficar de fora desse processo evolutivo”, afirmou o prefeito.

O texto do Decreto 2.522 “regulamenta a utilização da infraestrutura de mobilidade urbana do município de Palhoça para exploração do serviço de compartilhamento de bicicletas e patinetes de propulsão humana, bicicletas elétricas e equipamentos elétricos autopropelidos individuais (patinetes elétricos e outros), sem estação física, por meio de plataforma tecnológica em vias e logradouros públicos, de modo a assegurar que tal operação se dê de forma segura e compatível com o bem-estar de todos os cidadãos”.

O sistema compartilhado de micromobilidade deve observar algumas diretrizes, como a integração com as demais redes de transporte, em especial o sistema coletivo de passageiros, e com ciclovias. É considerado equipamento autopropelido individual “aquele movido a tração humana ou elétrica, voltado ao transporte individual, incluindo bicicletas e patinetes, elétricos ou não, com dimensões de largura e comprimento iguais ou inferiores às de uma cadeira de rodas, não equiparável a motocicleta, ciclomotor ou motoneta”.

O decreto exige o cumprimento, pelas operadoras credenciadas, dos requisitos técnicos e de segurança básicos aplicáveis pela legislação pertinente. No momento da assinatura do decreto, uma empresa manifestou interesse em se cadastrar. O diretor de operações da Grow, Gustavo Abdala, disse que, após a Prefeitura autorizar a operação, em uma semana a empresa consegue iniciar a prestação do serviço.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg