Beltrano - Edição 796

Só com muita Ave Maria

“Ave Maria, cheia de graça”
Nos livre de pagar mico
Ano que vem tem eleição
Com um caminhão de político
Prometendo um mundo novo 
Pra colocar no fiofó do povo
E fazer da urna um pinico.

“Senhor é convosco, bendita sois vós”
As promessas e benesses de campanha
Que depois são esquecidas
Numa grande artimanha
Vote certo, pense bem
Não venda o voto a ninguém
Não caia em papos de aranha!

“Entre as mulheres, bendito és fruto”
Que participa desta disputa
Só deves votar este ano
Se tiveres certeza absoluta
De que estarás votando certo
E não, mais uma vez, num esperto
Que não passa de um filho da fruta.

“Do vosso ventre, Jesus”
Tem candidato pra chuchu
Com eles, vem um exército
De sanguessuga e urubu
Fazem dos governos poleiros
E como bichos carpinteiros
Deixam o eleitor jururu.

“Santa Maria, mãe de Deus”
O político não tem mais jeito
Pelo povo e para o povo
Não sobrou nem o respeito
E para não perder a teta
Faz pacto com o capeta
Pra mais uma vez ser eleito.

“Rogai por nós, pecadores”
Que pagamos por seus pecados
Sofrendo na mão do político
Aproveitador e desnaturado
Que engambela o eleitor
Dizendo que do pobre é provedor
Com aquele papo manjado.

“Agora e na hora de nossa morte”
Vão dizer que são bacanas
Abraçando o pobre eleitor
Pra ficar com sua grana
Cansado de pagar tributo
De saco cheio, anda puto
De ver tanto político sacana.

Só rezando muita Ave Maria
E apelando pras forças do além
Que vamos conseguir votar
Em quem é gente do bem
Pois está lançada a sorte
É hora de dar um corte
E pra fariseu não dizer amém.



Publicado em 17/06/2021 - por Beltrano

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg