Boca Maldita - Edição 752

Aririú da Formiga de luto

 

No dia 10 de agosto, a comunidade do Aririú da Formiga se despediu de um de seus filhos mais ilustres: Homero Stuepp, vítima da Covid-19.

Homero, homem de caráter idôneo e de coração generoso, foi um grande parceiro, sempre disponível e colaborador assíduo nas festas e eventos promovidos pela comunidade.

A comunidade do Aririú da Formiga não perdeu apenas um colaborador, mas um grande amigo, um ser humano fenomenal, cujo coração estava sempre aberto para acolher quem necessitasse. Seus gestos e palavras eram sempre no caminho da generosidade e do amor.  

Por isso, o sentimento da comunidade é de gratidão. Homero ia fazer 55 anos no mês de setembro e deixa como exemplo de vida o refrão desta música: "Quem tem as mãos limpas e o coração puro, quem não é vaidoso e sabe Amar”.

Que Deus conforte o coração de sua família e amigos! 

 

 

 

Águas passadas tocando o moinho

Finalmente, acabou a novela da eleição para prefeito em 2012! Depois de oito anos, o TRE/SC julgou improcedente a ação movida pelo então candidato Ivon de Souza contra a direção do PSDB - na época, comandado pelo Carlos Alberto Fernandes (Caco) e Allan Pyetro. Agora, para o Ivon, resta não ficar chorando o leite derramado, sacudir a poeira e tentar dar a volta por cima. 

 

Me digas com quem andas e te direi quem és

De acordo com a enquete realizada pelo jornal Palhocense nas redes sociais, 54% dos leitores são favoráveis ao impeachment de Carlos Moisés, e 46% são contra a saída do governador. Quer dizer, pela margem de erro, o governador até que está bem em Palhoça!


Volta às aulas presenciais

A enquete deste início de semana, onde participaram 8.500 leitores do Palhocense, a pergunta era: “Qual sua opinião sobre a volta às aulas presenciais em SC?” O resultado foi acachapante: 84% votaram contra a volta às aulas e apenas 16% são a favor. 

 

Retornando à Prefa

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina determinou o retorno à Prefeitura de servidores municipais que estavam cedidos ao IPPA, enquanto não é julgado o mérito de ação que questiona a constitucionalidade dessa cessão de servidores. Há entendimento jurídico de que os quadros do IPPA devem ser preenchidos por servidores aprovados em concurso público específico – é o mesmo entendimento que muitos têm a respeito da relocação dos atuais agentes de trânsito para a futura Guarda Municipal. Um detalhe: teve salário que aumentou 100%. 

 

 

Se virando nos 30

Esta eleição certamente será atípica, a começar pelo santinho de campanha, que deve apresentar o candidato a prefeito ou a vereador usando máscara, para dar bom exemplo. O tão falado corpo a corpo de outras eleições também vai acabar, até porque o candidato poderá se infectar ou infectar seus eleitores dando o tradicional tapinha nas costas.

Não tenho dúvida: será a eleição da criatividade. A equipe do jornal Palhocense já tem opções para os candidatos que querem inovar e pensar fora da caixa. Vale a pena consultar! 

 

Triste realidade

Os políticos em Brasília foram muito espertos ao atirar a batata quente da previdência social para estados e municípios, que, justamente em ano eleitoral, precisam votar projetos de lei extremamente impopulares para se adequarem às novas normas estabelecidas pela Reforma da Previdência. O governo do estado e vários municípios catarinenses atenderam à determinação de aplicação de alíquota única de 14% dos vencimentos, exigida por emenda constitucional. Em Palhoça, em articulação do Sitrampa com a Procuradoria Geral do município, foi definido um escalonamento progressivo (quem ganha mais, tem desconto maior para o IPPA) que beneficia a grande maioria dos servidores. O pior é que, mesmo que os vereadores aprovem o projeto, é possível que não seja referendado pelo governo federal, pois modifica o escalonamento proposto pela União. A batata é muito quente e alguém vai se queimar: políticos, servidores ou o próprio município, que corre o risco de não receber mais verbas estaduais e federais. 

 

Entre a cruz e a espada

É assim que o vereador Jean Negão definiu a posição dos vereadores para aprovar ou não o projeto de lei que aumenta a alíquota da contribuição para a aposentadoria dos funcionários públicos de 11% para 14%, como reza a Reforma da Previdência: se aprova, prejudica o funcionário que vai perder 3% de seu salário; se não aprova, vai prejudicar o funcionário, no futuro, pois vai faltar dinheiro para bancar as aposentadorias. 

 

O que Dizem e Eu Não Afirmo...

QUE o prefeito Camilo Martins bateu o martelo: o candidato do grupo será mesmo o secretário Eduardo Freccia, como já se previa.



Publicado em 13/08/2020 - por Joao Jose da Silva

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg