cea913637f9993044e2d593d2c8c58a5.jpeg Professor de Ecologia e Oceanologia aborda exploração de petróleo

31912c67f113f2bc58ba76fe5f16f0c1.jpeg Por meio do Governo do Estado, Epagri Ciram realiza ações de apoio à pesca

05869665556f62f815b6c2a9f54623e6.jpeg Professores e alunos da Ponte do Imaruim reclamam de horários do transporte coletivo

2a46e516208184553913a41ae23578e0.jpeg Através de campanha solidária, evento de Dia das Crianças deve ocorrer no São Sebastião

124a5fd64c0300628c002b6987790ece.jpeg Acusado de matar pelo menos 15 pessoas é preso na Ponte do Imaruim

5e23d8c4a62a022f340e9d6aa9d81f61.jpeg PBec Brasil completa 11 anos de história no futebol palhocense

e228afe0fbb6efb4982272fb3b076d56.jpeg Tocha se destaca em reestreia do Campeonato Paranaense de BMX

72f487649eea6e06499c8aad717c7939.jpg Rodada do Campeonato Palhocense de Juniores é cancelada por suspeita de Covid-19

fb7c595c0003a6d5a1d67ae4342a585b.jpeg Apostando em jovens talentos, Guarani encerra Série B em quinto lugar

5d4a40de45338ded326da1392547a49a.jpeg Paratleta de Palhoça é homenageada por participação em Tóquio


Coronavírus em SC: Matriz de Risco aponta apenas uma região em nível gravíssimo

Outras sete regiões apresentam risco grave (cor laranja) e oito risco potencial alto (amarelo)

bdc51bc2a6ca37636b37fe8053be441e.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

 Matriz de Risco Potencial divulgada neste sábado, 11, pelo Governo de Santa Catarina mostra que somente a região Nordeste está classificada com risco gravíssimo (cor vermelha) para Covid-19. Outras sete regiões apresentam risco grave (cor laranja) e oito risco potencial alto (amarelo).

A capacidade de atenção permanece sendo o destaque positivo da avaliação, com apenas as regiões Nordeste, Planalto Norte e Xanxerê tendo nota máxima de risco. Todas as outras estão em níveis mais baixos. Por outro lado, os índices de monitoramento e gravidade são mais preocupantes, pois trazem todas as regiões em níveis altos, graves ou gravíssimos de atenção.

>>> Clique aqui para fazer o download do boletim

As regiões em risco alto são Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Extremo Oeste, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Meio Oeste e Serra Catarinense. Já as em risco grave são Carbonífera, Extremo Sul, Laguna, Médio Vale do Itajaí, Oeste, Planalto Norte e Xanxerê.

Como a Matriz classifica o risco das regiões

A matriz é organizada em quatro dimensões de prioridade: Gravidade, Transmissibilidade, Monitoramento e Capacidade de Atenção. A variável de óbitos na semana por 100 mil habitantes se denomina Gravidade e é a informação epidemiológica mais precisa. A dimensão também aborda a tendência de internação por Síndrome Respiratória Aguda Grave por 100 mil habitantes.

A taxa de transmissibilidade (Rt) é agrupada com o número de infectantes por 100 mil habitantes na dimensão de Transmissibilidade. Já a de Monitoramento avalia as variáveis de cobertura vacinal em maiores de 18 anos com segunda dose ou dose única completa, bem como a variação de número de casos semanal. A capacidade de atenção, por sua vez, é a taxa de ocupação de leitos de UTIs adulto SUS reservado para Covid-19.

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg