Polícia Civil realiza Operação "Marias"

Ação foi em combate à violência doméstica em SC. Teve prisão em flagrante em Palhoça

5dcbf083de69f92301e8dfea4f4a3141.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

A Polícia Civil de Santa Catarina realizou na quinta-feira (5) a Operação “Marias”. A ação teve como objetivo o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão de autores de crimes cometidos com o emprego de violência doméstica e familiar contra a mulher. Também foram fiscalizadas medidas protetivas de urgência concedidas a estas vítimas pela Justiça.

A operação foi idealizada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia (ConcPC), teve o apoio do Ministério da Justiça e ocorreu em vários estados do país. O balanço parcial até as 18h de quinta-feira indicava o cumprimento de 18 prisões (entre mandados de prisão cumpridos e prisões em flagrante), de 19 mandados de busca e apreensão e 974 medidas protetivas fiscalizadas. “As diligências de cumprimento dos mandados de prisão e de busca e apreensão, além das medidas de fiscalização, prosseguem nas delegacias, pois fazem parte da rotina diária de trabalho das DCPCAMIs”, salienta a delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila.

Estão sendo realizadas ações em 11 cidades catarinenses. Em Palhoça, que registrava dois mandados de prisão expedidos durante a operação, um homem foi preso em flagrante por descumprimento de medida protetiva.

“Estamos intensificando todos os dias e agindo na proteção da mulher. A Polícia Civil e a Segurança Pública de Santa Catarina não admitem que a mulher seja vítima de agressões e tem que respeitar”, assinala o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial e Delegado Geral da Polícia Civil em SC, Paulo Koerich.

As autoridades reforçaram o papel das vítimas em denunciar este tipo de crime à polícia e também os descumprimentos das ordens judiciais pelos agressores. “Decretada a medida protetiva, que as mulheres informem à Polícia Civil qualquer descumprimento ou ação que seja praticada contra quem aquela medida foi decretada para que nós possamos mais uma vez entrar em cena e preservar a sua vida”, observou o presidente do Colegiado.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg