“Criança”, de Patrick Prado: sucesso de gente gran

O Mês das Crianças tem sido especial para o músico Patrick do Prado, ex-morador do Bela Vista, muito conhecido do público palhocense

9045723ef0d4e4252a0e9865af109db0.jpg Foto: DIVULGAÇÃO

O Mês das Crianças tem sido especial para o músico Patrick do Prado, ex-morador do Bela Vista, muito conhecido do público palhocense. Agora, ainda mais conhecido, diante do sucesso do clipe da música “Criança”, que já está próximo das 20 mil visualizações no YouTube. 
“Criança” foi a primeira música que Patrick e o produtor João Spinelli decidiram gravar no processo de produção do meu primeiro EP de estúdio do cantor, intitulado “Mesmo Que Não Tenha Sol”. “Notamos que ela era tão singela e despretensiosa com seu refrão e ao mesmo tempo tão rica em harmonia, que fizemos uma superprodução pra ela, que levou cerca de três meses apenas para a produção dessa canção”, conta Patrick.
“Criança foi daquelas músicas que, como costuma dizer Almir Sater, foi ‘psicografada’. Estava na beira do mar em Bombinhas, em um atípico verão no outono, quando simplesmente ela veio em minha cabeça, e por sorte tive o celular pra registrá-la a capela. Ela veio de uma forma tão magnífica que praticamente não mudei nada na composição”, diz o músico. A gênese da canção teve esse astral místico e uma pureza que permaneceu intocada durante o processo de produção. “É inexplicável dizer a forma como certas canções aparecem, mas acredito que tive a sorte de me conectar com o universo naquele exato momento e ter tido o privilégio de compor uma canção sem segundas intenções, de forma verdadeira, como deve ser. Claro que me sentia uma criança em frente àquele mar, esse sentimento estava sentindo naquele momento, de fato”, garante.
A música ficou pronta em dezembro de 2018 e o clipe foi gravado com um telefone celular em janeiro de 2019, na praia do Sambaqui, em Florianópolis, utilizando “as cores do pôr do sol e exagerando na beleza do mar que existe ali”. “Quando estávamos gravando as imagens das folhas em que mostro a letra da música em minhas mãos, surge na beira do mar um grupo de crianças lindas brincando no fim de tarde, enquanto seus pais curtiam o pôr do sol e seus pequenos. A visão das crianças brincando exatamente naquele mesmo momento foi tão bonita que não me contive e pedi autorização aos pais para gravarmos juntos as imagens, e claro que o resultado não podia ser outro: eles adoraram a ideia e me ajudaram a conduzir as crianças nas cenas. Foi um clima familiar maravilhoso que pude transmitir através do clipe. Brinquei com elas em seu fim de tarde e pude me tornar uma criança como conto na própria música”, lembra Patrick.
O músico diz que não esperava um resultado “tão incrível” do trabalho, considerando a repercussão que o clipe teve nas redes sociais, hoje com quase 20 mil visualizações. “A felicidade maior é que recebi videos dela tocando em mostras infantis, e de pessoas que dizem que ouvem com seus filhos. A intenção da música é de resgatar o lado infantil dos adultos, mas parece que os pequenos também querem ser resgatados pelo clima ‘lullaby’ de ‘Criança’”, pondera.
Além do sucesso no YouTube, a música foi divulgada no portal “Folk da World”, de Portugal; foi adicionada à playlist internacional de lançamentos da Apple Music, junto com Madona e Pixies, entre outros artistas de renome; e hoje está em playlists no Spotfy como a “Folk Brasuca” e “Música Popular Brasuca”, da CD Baby Brasil (distribuidora digital do trabalho do autor). Já o EP “Mesmo Que Não Tenha Sol “ foi indicado pelo portal “Folk da World” como um dos álbuns do folk brasileiro que precisa ser conhecido. “Nessa lista estão muita gente que sou fã, incluindo Tiago Iorc”, comemora.
No processo de gravação de “Criança”, o músico acabou envolvendo novas formas de compor e projetar uma das suas “intenções de vida” que refletiu neste trabalho: transmitir uma energia positiva através da música. Assim, a dupla decidiu gravar mais três canções que seguissem a mesma temática de “Criança”: “Sol de Inverno”, “Your Eyes” e “Amargo”. “’Amargo’ é uma música que mostra minha pluralidade como compositor. Costumo dizer que ela é amarga por si só, pois a música relaciona amor e o amargo do café de uma forma direta”, relata. “Your Eyes” deve ser a próxima a ganhar um videoclipe, na continuidade da turnê de lançamento de “Mesmo Que Não Tenha Sol” nas regiões Sul e Sudeste. “E estou gravando em paralelo uma canção para lançar em janeiro de 2020, com a intenção de concorrer ao Gramny Latino; são permitidos lançamentos apenas nessa época, e como lançamos ‘Criança’ em março, perdi esse ano, mas aguarde que em 2020 tem novidades boas”, projeta.

 



Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif